Cidade

Vila Laura trava disputa com paróquia contra abandono de praça

Tristeza e frustração são os sentimentos de moradores da Vila Laura diante de um conflito iniciado há cerca de seis meses, entre a Paróquia Jesus de Nazaré e a comunidade do bairro. O motivo é o descaso com uma antiga praça da localidade, de posse da Arquidiocese de São Salvador da Bahia. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Camila Tíssia no dia 23 de Setembro de 2016 ⋅ 06:57

Tristeza e frustração são os sentimentos de moradores da Vila Laura diante de um conflito iniciado há cerca de seis meses, entre a Paróquia Jesus de Nazaré e a comunidade do bairro. O motivo é o descaso com uma antiga praça da localidade, de posse da Arquidiocese de São Salvador da Bahia.

Ana Sueli Passos, que mora no local há mais de 40 anos, lamenta a intervenção. “Hoje, nossa única praça é conhecida como ‘a borracharia’, devido aos pneus espalhados por lá”, desabafou. Em maio deste ano, os moradores já tinham denunciado ao Grupo Metrópole que os responsáveis pela igreja, localizada na Rua Dr. Mário Rego dos Santos, resolveram retirar os bancos e brinquedos do espaço e derrubar 13 árvores. 

De acordo com Renata Massa, advogada e uma das responsáveis pelo “Movimento Vila Viva”, uma requalificação do local foi prometida pela Prefeitura, mas nada aconteceu. “A conversa é uma, mas depois a gente vê eles avançando com o que não foi acordado. Existe uma proposta da permuta do terreno, mas o advogado deles falou para deixar passar a eleição, pois no período não se resolve nada. A conversa que tiveram conosco foi que eles não dificultariam a gente usar o espaço, mas nada foi mudado. Agora, estão preparando para construir um muro e fechar a praça. Acredita? E a segurança e a valorização dos imóveis?”, questionou Renata.

Prefeitura diz que tenta agir, mas paróquia não colabora 

Quem caminha ao redor da praça percebe o abandono da área. Para Ana Sueli, católica praticante, não há mais motivo para frequentar as missas. “Nós, moradores antigos da Vila Laura, estamos muito decepcionados. Ali era um local onde nos encontrávamos para malhar, levar nossas crianças e ir às festas da própria paróquia”, contou. 

Procurada, a Secretaria de Manutenção afirmou que esteve no local para estudar o terreno, mas que não tem muito o que fazer, já que se trata de um terreno particular. “Até tentamos intermediar, mas estamos aguardando. A Arquidiocese não cedeu o espaço para trabalharmos e ainda não se manifestou”, informou. 

Arquidiocese nega dificuldade 

O advogado da Arquidiocese de São Salvador da Bahia, Antônio Carlos Figueiredo, negou a dificuldade nas negociações e alegou não ter recebido o pedido de reforma por parte do Município. “Não existe nenhuma manifestação formal da Prefeitura. Eles deveriam primar pela formalidade dos atos de um órgão público. O espaço é de propriedade privada e as instâncias técnicas estão abertas ao diálogo. Se existir proposta, vamos analisar”, disse. 

Notícias relacionadas

[Médico infectologista Rodolfo Teixeira morre aos 89 anos]
Cidade

Médico infectologista Rodolfo Teixeira morre aos 89 anos

Por Matheus Simoni no dia 21 de Outubro de 2018 ⋅ 08:30 em Cidade

Professor Emérito da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e entusiasta da área de pesquisa, ele foi um idealizadores do Centro de Estudos Egas Mo...