Cidade

Santinhos e panfletos tomam conta das ruas de Salvador

Os anos passam e a falta de educação de parte dos baianos permanece. Nas primeiras horas desse domingo (2), dia de eleições municipais, a Metrópole flagrou ruas tomadas pelos tradicionais santinhos e panfletos. De acordo com a Justiça Eleitoral, quem for flagrado distribuindo esses impressos pode ser levado à delegacia, podendo pegar detenção de seis meses a um ano, além do pagamento de multa que fica entre R$ 5 mil à R$ 15 mil. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira no dia 02 de Outubro de 2016 ⋅ 09:01

Os anos passam e a falta de educação de parte dos baianos (e políticos) permanece. Nas primeiras horas desse domingo (2), dia de eleições municipais, a Metrópole flagrou ruas tomadas pelos tradicionais santinhos e panfletos.

Em frente ao colégio Kleber Pacheco, por exemplo, em Pernambués, a movimentação de eleitores já era grande por volta das 9 horas e a sujeira também. Quase que na totalidade da Tomáz Gonzaga, ladeira de principal acesso ao bairro, a poluição era generalizada.

Em ruas do Costa Azul, os santinhos já eram vistos desde a madrugada. Além de outros bairros da capital baiana, que amanheceram imundos de papel, distribuidos e jogados nas vias de acesso aos locais de votação.

Em cidades da RMS, como Lauro de Freitas, a sujeira não era diferente, com milhares de panfletos espalhados pelo centro da cidade.

Em 2014, quando foi disputada a eleição para governo do estado, a Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) recolheu cerca de 100 toneladas de papel das ruas de Salvador. 

De acordo com a Justiça Eleitoral, quem for flagrado distribuindo esses impressos pode ser levado à delegacia, podendo pegar detenção de seis meses a um ano, além do pagamento de multa que fica entre R$ 5 mil à R$ 15 mil.

 

Notícias relacionadas