Cidade

Caxumba: número de casos aumenta 24 vezes este ano em Salvador

Dados recentes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) indicam que, o número de registros de pessoas com caxumba, este ano, aumentou para 540, em Salvador. No ano de 2015, eram 22 no mesmo período. O número é aproximadamente 24 vezes maior. O último boletim foi divulgado no dia 10 de outubro. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução

Por Gabriel Nascimento no dia 22 de Outubro de 2016 ⋅ 09:31

Dados recentes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) indicam que, o número de registros de pessoas com caxumba, este ano, aumentou para 540, em Salvador. No ano de 2015, eram 22 no mesmo período. O número é aproximadamente 24 vezes maior. O último boletim foi divulgado no dia 10 de outubro.

Em 2016, são 16 surtos registrados. Entre eles, 11 em escolas da capital baiana. Estratégias para interromper o contágio foram adotadas pela secretaria, por meio de bloqueios com uso da vacina e monitoramento dos locais onde os casos ocorreram. Em 2015, nenhum surto foi registrado. De acordo com a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), 977 casos foram registrados em todo o estado.

A diretora geral de Vigilância à Saúde atribuiu o aumento dos casos a falta de vacinação de crianças. “Isso está sendo acompanhando. Muitas crianças não haviam sido vacinadas com a tetraviral. Quando se vacina uma comunidade, mesmo que não se imunize todas as pessoas, a circulação do vírus é interrompida. É o que a gente chama de proteção cruzada. O vírus começa a circular e para ali em quem se vacinou”, disse ao G1. Ainda segundo Gerusa, muitas crianças não tomam as duas doses da vacina contra a doença.

Causada pelo vírus Paramyxovirus, a caxumba é uma doença viral aguda. O contágio é possível pela via respiratória ou por contato com a saliva. Os sintomas são febre baixa, aumento das glândulas salivares, calafrios, dores de cabeça, musculares ao mastigar ou engolir, além de fraqueza.

Notícias relacionadas