Cidade

Prazo para utilizar créditos do Nota Salvador termina na próxima segunda

Termina na próxima segunda-feira (31) o prazo para os contribuintes e pessoas físicas utilizarem os créditos adquiridos por meio do programa Nota Salvador, programa que devolve 30% do Imposto sobre Serviços (ISS), para pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2017. A operação é feita através do site do programa. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Edson Lopes Jr/ A2 FOTOGRAFIA

Por Laura Lorenzo no dia 27 de Outubro de 2016 ⋅ 15:59

Termina na próxima segunda-feira (31) o prazo para os contribuintes e pessoas físicas utilizarem os créditos adquiridos por meio do programa Nota Salvador, programa que devolve 30% do Imposto sobre Serviços (ISS), para pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2017. A operação é feita através do site do programa.

Os créditos do Nota Salvador podem ser usados para quitar até 100% de impostos de qualquer imóvel localizado em Salvador, seja residencial, comercial ou terreno, independente da titularidade, desde que a inscrição imobiliária indicada não possua débitos com o município.

Os contribuintes podem também abater parte do valor de impostos com os créditos do programa e pagar o que sobrar só em 2017, à vista, em cota única, com 10% de desconto, ou até 11 meses, sendo o primeiro vencimento em fevereiro, entre os dias 1º e 28, de acordo com a escolha dos contribuintes. Aqueles que não optarem por uma data terão vencimento estabelecido no dia 5 de cada mês. 

Os valores da Nota Salvador podem ser transferidos também para a conta corrente do titular do programa, utilizados como bônus em dobro para celulares pré-pagos das operadoras Vivo e Oi, ou para crédito nos cartões de transporte público, o SalvadorCard.

Notícias relacionadas

[Homem diz ter cometido 13 estupros em Salvador e RMS ]
Cidade

Homem diz ter cometido 13 estupros em Salvador e RMS

Por Juliana Almirante no dia 12 de Outubro de 2019 ⋅ 09:00 em Cidade

Segundo a polícia, ele oferecia as oportunidades de emprego, se passava pelo motorista de um suposto contratante, e dopava as mulheres, antes de cometer os crimes