Cidade

Confraternização de militares do Exército termina em confusão com PMs

Uma confraternização de soldados e comandantes do Exército realizada na última sexta-feira, no bairro de Monte Serrat, terminou em confusão. O problema teria começado quando a viatura das Rondas Especiais (Rondesp) passou em alta velocidade próximo ao local que os militares jogavam bola [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Google Street View

Por Bárbara Silveira no dia 08 de Novembro de 2016 ⋅ 09:26

Uma confraternização de soldados e comandantes do Exército realizada na última sexta-feira (4), no bairro de Monte Serrat, terminou em confusão. O problema teria começado quando a viatura das Rondas Especiais (Rondesp) passou em alta velocidade próximo ao local que os militares jogavam bola. 

A primeira versão que chegou ao Metro1 dava conta de uma ação exagerada por parte dos policiais. “Passou muito próximo à guia da via que dá acesso á praia. Nesse instante, um dos militares teria dito: 'Calma, rapaz, quer atropelar?’  A viatura deu a volta e, ao chegar no local, já foi abordando os presentes de forma intempestiva e agressiva e acionou reforços. Chegaram mais duas viaturas”, contou uma fonte.

Ainda segundo as primeiras informações, mais nove policiais chegaram ao local armados com fuzis. “Um sargento do exército pediu calma e disse que todos ali eram militares. Um dos PMs passou a dirigir agressões verbais e físicas a um soldado. Deu um tapa no peito, dois no rosto e uma rasteira (...) e ele foi jogado no fundo da viatura da PM”, explicou. O soldado, que não teve o nome divulgado, foi levado para a 17ª CIPM do Uruguai, onde teria sido novamente agredido pelos policiais e liberado em seguida.

Procurada pelo Metro1, a Polícia Militar deu uma outra versão para o caso: segundo a corporação, policiais foram acionados por moradores para conter “baderna em via pública” e confirmou a prisão de um soldado.

“Quando os policiais chegaram, ouviram comentários deselegantes, inclusive para uma policial feminina da guarnição. Ainda durante a abordagem, os homens agiram com desdém, dificultando de todas as formas o serviço da guarnição. Em seguida, os homens se opuseram que os policiais realizassem a busca pessoal, por isso a guarnição pediu reforço ao coordenador do policiamento”, disse.

Ainda segundo a PM, os militares estavam bebendo e “criando resistência”. “Alegando que não poderiam ser abordados por serem militares, fazendo comentários desnecessários, dificultando e muito o trabalho dos policiais, sendo uns mais exaltados, incitando os demais e ofendendo os policiais com palavras de baixo calão, dentre eles o soldado que foi contido e apresentado na Central de Flagrantes”, afirmou. A Polícia Militar não comentou a denúncia de agressão.

Notícias relacionadas

[Ônibus voltam a circular no bairro de Santa Cruz]
Cidade

Ônibus voltam a circular no bairro de Santa Cruz

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Agosto de 2019 ⋅ 12:03 em Cidade

Veículos deixaram de entrar na localidade na noite de ontem (15), quando homens armados invadiram uma casa e fizeram moradores reféns por mais de uma hora