Cidade

Presos mantêm crianças e mulheres como reféns em presídio de Feira de Santana

Crianças e mulheres ainda continuam reféns de detentos no presídio de Feira de Santana na manhã desta segunda-feira (25). Sete presos morreram e cinco ficaram feridos na rebelião que começou na tarde de domingo (24).

[Imagem not found]
Foto : Leitor/Metro1

Por Matheus Morais no dia 25 de Maio de 2015 ⋅ 07:10

Crianças e mulheres ainda continuam reféns de detentos no presídio de Feira de Santana na manhã desta segunda-feira (25). Sete presos morreram e cinco ficaram feridos na rebelião que começou na tarde de domingo (24). os feridos foram transferidos para o Hospital Clériston Andrade. A direção do presídio acredita que a rebelião começou após uma briga de facções.

Os detentos exigiam a presença de representantes da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Feira de Santana, para encerrar a rebelião. Por volta das 19h, a comissão chegou ao local, entretanto os presos mudaram a posição e disseram que só vão começar a liberar os reféns e se entregar na manhã desta segunda-feira. As negociações foram encerradas por volta das 22h de domingo, e as conversas devem ser retomadas a partir das 7h.

Notícias relacionadas

[Covid-19: hospital é inaugurado no bairro de Monte Serrat]
Cidade

Covid-19: hospital é inaugurado no bairro de Monte Serrat

Por Kamille Martinho no dia 26 de Maio de 2020 ⋅ 16:40 em Cidade

Gerido pela Associação Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), o hospital terá inicialmente 75 leitos, 20 de UTI e 55 clínicos. A unidade funcionará em plantão 24 horas