Cidade

Pesquisador do Carnaval critica "descarte" dos cordeiros após redução dos blocos

O vice-reitor da Universidade Federal da Bahia e pesquisador do Carnaval, Paulo Miguez, comentou a importância dos cordeiros para a folia de Salvador. [Leia mais...]

[Pesquisador do Carnaval critica
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Matheus Morais no dia 22 de Fevereiro de 2017 ⋅ 09:42

O vice-reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e pesquisador do Carnaval, Paulo Miguez, comentou a importância dos cordeiros para a folia em Salvador. Em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (22), ele ressaltou que, como consequência da diminuição dos blocos, há a queda no mercado dos cordeiros. 

"A mudança do modelo de negócio joga na rua da desocupação bons milhares de cordeiros. O cordeiro foi uma invenção do negócio carnavalesco, eles chegaram a ser 50 mil, mas com a diminuição do número de blocos, [o número de cordeiros] caiu também. Não é possível que, depois de eles serem fundamentais para o sucesso desse negócio, para a produção de tanta riqueza, eles sejam descartados. São necessárias políticas públicas que deem conta dessa questão", explicou Miguez.

Notícias relacionadas