Cidade

‘Continuamos tendo disparado o melhor Carnaval do país’, dispara ACM Neto

Durante a abertura oficial do Carnaval 2017 nesta quarta-feira (22), no Baile Municipal, na Centro Antigo de Salvador, o prefeito ACM Neto (DEM) participou da entrega simbólica da chave da cidade ao Rei Momo Alan Nery e disse que a expectativa é fazer com que “o Carnaval de 2017 seja o maior de todos os tempos”. [Leia mais...]

[‘Continuamos tendo disparado o melhor Carnaval do país’, dispara ACM Neto]
Foto : Tacio Moreira/Metropress

Por Yasmin Garrido e Matheus Morais no dia 22 de Fevereiro de 2017 ⋅ 22:08

Durante a abertura oficial do Carnaval 2017 nesta quarta-feira (22), no Baile Municipal, na Centro Antigo de Salvador, o prefeito ACM Neto (DEM) participou da entrega simbólica da chave da cidade ao Rei Momo Alan Nery e disse que a expectativa é fazer com que “o Carnaval de 2017 seja o maior de todos os tempos”. De acordo com ele, “a cidade está preparada para atender ao folião e fazer a alegria de baianos e turistas”.

O prefeito garantiu que este é o Carnaval das novidades. “A terça-feira [21], inicialmente até questionada, foi um sucesso para Salvador, pela presença das pessoas nas ruas, pelo clima de paz com que aconteceu o evento, pela grande festa que foi realizada na Barra”, declarou. Para ele, o próprio Baile Municipal é uma forma de valorização do Centro Antigo da cidade, sendo mais um ponto positivo para a folia deste ano.

Ainda nas novidades, Neto contou que, em 2017, “mais de 300 atrações vão se apresentar no Carnaval gratuitamente para as pessoas, sem cordas, sem ter de pagar absolutamente nada”. Ele acrescentou que “o Carnaval é de todos, é dos blocos, do camarote, do folião pipoca, do trio sem corda, isso é o que faz o Carnaval da Bahia”. O prefeito também ressaltou que é por isto que “nós continuamos tendo disparado o melhor, mais organizado e mais alegre Carnaval de todo o país”. 

Notícias relacionadas

[Homem diz ter cometido 13 estupros em Salvador e RMS ]
Cidade

Homem diz ter cometido 13 estupros em Salvador e RMS

Por Juliana Almirante no dia 12 de Outubro de 2019 ⋅ 09:00 em Cidade

Segundo a polícia, ele oferecia as oportunidades de emprego, se passava pelo motorista de um suposto contratante, e dopava as mulheres, antes de cometer os crimes