Cidade

"Trânsito pesado vai continuar", diz presidente da Ama Barra sobre mudanças

Apesar da Transalvador anunciar mudanças no trânsito da Barra, depois de muitas reclamações de moradores e comerciantes insatisfeitos com alterações no tráfego da região, o presidente da associação Ama Barra, Waltson Campos, avaliou que a medida não é suficiente. [Leia mais...]

[
Foto : Divulgação

Por Luiza Leão no dia 08 de Março de 2017 ⋅ 19:18

Apesar da Transalvador anunciar mudanças no trânsito da Barra, depois de muitas reclamações de moradores e comerciantes insatisfeitos com alterações no tráfego da região, o presidente da associação Ama Barra, Waltson Campos, avaliou que a medida não é suficiente. 

"É uma pequena mudança diante do que a associação vem pleiteando, mas que vai atender basicamente a região que está desertificada em vários períodos do dia. Não vai atender 100% porque as ruas internas da Barra não vão sofrer mudanças, ou seja, o trânsito pesado vai continuar", disse o presidente da associação na tarde desta quarta-feira (8), em entrevista à Rádio Metrópole

Por telefone, Waltson disse ainda que quando as obras iniciais foram realizadas no bairro, há quase dois anos, os moradores da Barra não foram consultados. "Essa obra foi imposta. Então quando você faz uma mudança tão radical como essa, que é fechar uma orla, desertificando e jogando isso para dentro do bairro, você cria problemas sérios", disse ele. 

Ainda de acordo com o presidente da Ama, uma outra questão que complica o dia a dia de quem mora e trabalha no bairro é o fato da interdição acontecer em um trecho importante como a Orla, criando poucos acessos. "Só depois de muitas reuniões a prefeitura resolveu atender essa demanda", explicou.

Notícias relacionadas