Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Cidade

Macacos com indícios de contaminação por febre amarela são resgatados

Dois macacos com indícios de contaminação pelo vírus da febre amarela foram resgatados na manhã desta quinta-feira (30). Um dos animais, que estava na Avenida Vasco da Gama, foi encontrado morto. [Leia mais...]

[Macacos com indícios de contaminação por febre amarela são resgatados]
Foto : Divulgação

Por Luiza Leão no dia 30 de Março de 2017 ⋅ 16:54

Dois macacos com indícios de contaminação pelo vírus da febre amarela foram resgatados na manhã desta quinta-feira (30). Um dos animais, que estava na Avenida Vasco da Gama, foi encontrado morto. Já o que foi encontrado vivo no Parque da Cidade, no bairro do Itaigara, foi levado para a unidade do Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama (CETAS). Amostras de sangue serão removidas para averiguar se há ou não infecção pela febre amarela. O Grupo Especial de Proteção Ambiental (GEPA) da Guarda Civil Municipal de Salvador (GCM) foi responsável pela ação. 

Desde o início do mês de fevereiro já foram resgatados 32 macacos, todos da espécie Mico do Tufo Branco. A apreensão dos animais faz parte de uma ação conjunta da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas/Ibama).

É importante destacar que os macacos não transmitem a doença, e sim o mosquito Aedes aegypti. Além do Itaigara, a Guarda Civil já recolheu macacos em bairros como Base Naval, Pirajá, Resgate, Pernambués, Piatã, Vila Laura e Garcia.

Notícias relacionadas