Cidade

Naiara Azevedo e Liniker e os Caramelows fazem show em Salvador; veja

A agenda cultural desta sexta-feira está com a agenda cheia e com programação para todos os gostos. Tem show de Naiara Azevedo, Liniker e os Caramelows e muito mais. [Leia mais...]

[Naiara Azevedo e Liniker e os Caramelows fazem show em Salvador; veja]
Foto : Divulgação

Por Laura Lorenzo no dia 30 de Março de 2017 ⋅ 19:10

A agenda cultural desta sexta-feira está com a agenda cheia e com programação para todos os gostos. Tem show de Naiara Azevedo, Liniker e os Caramelows e muito mais.

Veja:

50 reais

A artista sertaneja Naiara Azevedo comanda a festa 50 reais, que conta ainda com shows de Danniel Vieira e Tierry.

  • 31/3
  • 22h
  • Armazém Hall (Villas do Atlântico)
  • R$ 50 (pista), R$ 70 (área VIP) e R$ 100 (camarote)


Liniker e os Caramelows

Liniker e os Caramelows, se apresenta na Concha Acustica. O show conta com composições autorais que trazem como tema central as relações humanas e amor. Com apenas um Ep de três músicas, lançado em 2015, a banda alcançou sucesso de público e crítica. Todas as letras do disco são de autoria de Liniker, enquanto a parte musical foi pensada em conjunto por Marcio Arantes e o grupo Caramelows – formado por Rafael Barone (baixo), William Zaharanszki (guitarra), Pericles Zuanon (bateria), Márcio Bortoloti (trompete) e Renata Éssis (backing vocal).

  • 31/3
  • 19h30
  • Concha Acústica do Teatro Castro Alves
  • R$60 e R$30 plateia | R$120,00 e R$60,00 camarote


Robertinho do Recife – Trajetória

Robertinho do Recife, traz para o Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel, o show “Trajetória”, em que narra, através de canções de sucesso, sua própria caminhada artística. Em uma apresentação intimista, Robertinho desnuda histórias, canções e segredos da indústria musical brasileira, nesses mais de 40 anos de estrada.

O músico vai relembrar desde as bandas que tocou nos Estados Unidos nos anos de 1960 e 70, passando por sucessos que marcaram sua carreira, como “Babydoll de Nylon”, “Seja o meu Céu”, “O Elefante” e “Metalmania”, até canções do Yahoo e de artistas com quem ele tocou, compôs e produziu. Nenhum outro músico no Brasil acompanhou tantos grandes nomes da Música Popular Brasileira.

  • 31/3 e 01/4
  • 20h30
  • Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
  • R$ 80


Álamo Facó leva monólogo Mamãe ao Teatro Baiano

Com colaboração do diretor César Augusto, Mamãe traz à cena, tabus que permeiam a morte, as variações do consciente e os limites do amor entre mãe e filho. O espetáculo foi concebido a partir da convivência do autor com o diagnóstico de tumor cerebral que vitimaria sua mãe.

Facó usa a expressão “a síntese do relevante” para definir o processo criativo através do qual concebeu o espetáculo. Foi após o falecimento de sua mãe, Marpe Facó, cem dias após um diagnóstico de tumor cerebral, que o autor se inspirou para projetar o monólogo. Em Mamãe, Álamo interpreta os dois personagens, ele próprio, no papel de Lázaro e sua mãe, que, perdendo suas faculdades mentais, começa a expandir sua consciência a limites inesperados.

Em cartaz pelo Brasil desde 2015, Mamãe é o segundo monólogo do ator, que revisita a parceria profissional com o diretor carioca César Augusto que teve início com Talvez, um dos primeiros monólogos brasileiros a ser escrito e encenado por um brasileiro em sete países na Europa e América Latina (Inglaterra, Escócia, Berlim, Amsterdam, Chile, Argentina e Lisboa).

  • De 30/03 a 02/04
  • 20h
  • Caixa Cultural Salvador (Rua Carlos Gomes)
  • R$ 10 e R$ 5

 

Soraya Aboim homenageia compositores da terra

Numa apresentação com seus alunos, a cantora apresenta o show “Bahia eu Venho de cá 2” em homenagem compositores baianos ou radicados na Bahia. Entre eles estão Ana Luisa Barral, Roque Ferreira, Saul Barbosa e Chico Evangelista. Participam do show como convidados o bailarino e coreógrafo Michael Cavalcanti, o Grupo Barlavento e o cantor e compositor Gerônimo.

  • 31/3
  • 19h30
  • Cine Teatro Solar Boa Vista
  • R$ 10 e R$ 5

 

Vulcão chega a Salvador

Depois de circular por três capitais, chega a Salvador a peça Vulcão, do grupo sergipano de teatro Caixa Cênica. Vencedora do Prêmio Myriam Muniz a montagem é um monólogo autoral concebido como um espetáculo-show, a partir de material biográfico da atriz. Com duas apresentações em salvador, a peça é resultado e uma parceira entre a atriz Diane Velôso e o diretor carioca Sidnei Cruz. O texto é da dramaturga brasiliense Lucianna Mauren.

  • 31/03 e 1º/04
  • 19h
  • Teatro Gregório de Matos
  • R$ 20 e R$ 10


Mostra Prêmio Braskem de Teatro ocupa teatros e espaços culturais de Salvador

Sete teatros e espaços culturais de Salvador serão ocupados pela programação da terceira edição da Mostra Prêmio Braskem de Teatro, que trará de volta oito espetáculos concorrentes em 2016 da mais tradicional premiação das artes cênicas baianas. Fazem parte da Mostra Prêmio Braskem de Teatro as peças: Laudamuco – Senhor de Nenhures, Mágico Mar, Malva-rosa e Rebola, além dos espetáculos infantojuvenis Avesso, O Cordel de Maria Cin-drag-rela, Inventa Desinventa e Pindorama antes de chamar Brasil.

Programação:

Pindorama antes de chamar Brasil; Local: Espaço Casa Preta; Data: 16 a 19/03 (De quinta a domingo); Horários: 18h

Laudamuco – Senhor de Nenhures; Local: Teatro Martim Gonçalves; Datas: 16 a 19/03 (De quinta a domingo); Horário: 20h

Inventa Desinventa; Local: Teatro Jorge Amado; Data: 18 e 19, 25 e 26/03 (Sábados e domingos); Horário: 16h

O Cordel de Maria Cin-drag-rela; Local: Teatro Moliére;Data: 18, 19, 25 e 26/03 (Sábados e domingos); Horário: 16h (sábados) e 11h (domingos)

Mágico Mar; Local: Teatro Gamboa Nova;Datas: 22 a 25/03 (De quarta a sábado); Horário: 20h

Malva-Rosa; Local: Galpão Wilson Mello; Datas: 23 a 26/03 (De quinta a domingo); Horário: 20h

Avesso; Local: Teatro Vila Velha; Datas: 25 e 26/03 e 01 e 02/04 (Sábados e domingos); Horário: 16h

Rebola; Local: Espaço Wilson Mello; Data: 30/03 a 02/04 (De quinta a domingo); Horário: 20h

  • 16/3 a 2/4
  • Espaços culturais de Salvador
  • R$ 20 e R$ 10

 

Naia Pratta expõe memórias em Estrangeira de Mim

A artista apresenta no espetáculo os novos desdobramentos da pesquisa Estrangeira de Mim, mostrando o interesse sobre o pertencimento e as relações de trânsito que atravessam os momentos pessoais. O solo resulta de mergulhos em memórias familiares, através de imagens, encontros e lembranças.

  • 31/3
  • 18h e 20h
  • Teatro Gamboa Nova
  • R$ 20 e R$ 10


Qual é o Pente que te Penteia?

As bandas Filhos de Jorge e Banda Di Maré são as mais novas confirmadas na próxima edição do Baile Qual é o Pente que te Penteia?, que acontece pela primeira vez na Casa Almendra, no Rio Vermelho, no próximo dia 31 de março (sexta-feira), às 22h. A mistura de sempre – do Pop e Samba Reggae ao kuduru, afrobeat, soul, funk de primeira, rock e o melhor da black music – está garantida em cima do palco com os DJs Phephz e Raíz, que fazem base, respectivamente, para os convidados da Filhos de Jorge e Banda Di Maré.

  • 31/3
  • 22h
  • Casa Almendra
  • R$ 30 

 

Alexandre Leão

Começou sua carreira com o pé direito aos 17 anos. Gravado por, nada menos, que Maria Bethânia. A música se chama PAIOL DO OURO (Alexandre Leão e Olival Matos) e introduziu o cantor, compositor e músico na vida profissional. Na sequência, várias de suas canções também foram interpretadas por outros artistas e POP ZEN (Alexandre Leão, Manuca Almeida e Lalado), em especial, se tornou conhecida na voz de Ivete Sangalo, da Banda Lampirônicos, da Família Caymmi e mais recentemente por Arnaldo Antunes em seu novo cd. No Cinema, Leão colaborou também com trilhas de filmes como “Se eu fosse você” (Daniel Filho) e “Falsa Loira” (Carlos Rocheibach). 

  • 31/3
  • 22h
  • Varanda do Sesi - Rio Vermelho
  • R$ 30

 

Para todo um - Neila Kadhí

A cantora, compositora, produtora musical e instrumentista soteropolitana, Neila Kadhí (voz, guitarra e beats), acompanhada de Jelber Oliveira (piano, acordeom, sintetizadores) e Alexandre Lins (percussão acústica), trarão o show “Para Todo Um” à Mandala Musical do Ciranda. Resultado de pesquisas sonoras desenvolvidas pela artista desde 2012, no palco e fora dele, aliada à experiência após um ano de especialização em Los Angeles-EUA. No show, Neila soma à sua performance ferramentas eletrônicas numa estética sonora que mistura texturas sintéticas a músicas popular e urbana.

  • 31/3
  • 21h
  • Ciranda Café, Cultura & Artes
  • R$ 10 (Área Externa)  e R$ 15 (Área Interna) 


Janela Brasileira com show 'Vista da Casa'

Reconhecido pelas releituras refinadas e inovadoras de grandes compositores e intérpretes brasileiros, o grupo Janela Brasileira trabalha há 22 anos com a música instrumental de qualidade. Integra a música de concerto e popular através de seus diversos ritmos como sambas, choros, polcas, frevos, modinhas, valsas, maxixe, baião e marchinhas. O projeto a ser apresentado inclui o recente trabalho de músicas inéditas escritas e dedicadas ao grupo pela mais nova geração de compositores baianos como Paulo Rios Filho, Luciano Calazans, Paulo Cesar Santana, Dimazz, Daniel Santana e Vinicius Amaro.

  • 31/3
  • 20h
  • Teatro Sesi - Rio Vermelho
  • R$ 10 (Meia) e R$ 20 (Inteira) 

Notícias relacionadas