Cidade

\'Era genial, estava além do seu tempo\', diz escritor sobre Castro Alves

O escritor Evandro de Andrade Guerra falou, em entrevista à Rádio Metrópole, na tarde desta terça-feira (4),sobre o livro “Castro Alves: Deus, Universo, Amor e Liberdade”, que lançou no último dia 30 de março, no Instituto Geográfico e Histórico da Bahia. [Leia mais...]

[ \'Era genial, estava além do seu tempo\', diz escritor sobre Castro Alves]
Foto : Divulgação

Por no dia 04 de Abril de 2017 ⋅ 12:50

O escritor Evandro de Andrade Guerra falou, em entrevista à Rádio Metrópole, na tarde desta terça-feira (4), sobre o livro “Castro Alves: Deus, Universo, Amor e Liberdade”, que lançou no último dia 30 de março, no Instituto Geográfico e Histórico da Bahia.

Na obra, ele expõe sua visão sob os poemas do poeta baiano, morto em 1871. \'Desde adolescente eu comecei a ler Castro Alves. O livro foi uma tentativa que eu fiz de analisar cada um dos aspectos que moveram Castro Alves. O primeiro é Deus. Ele não se conformava com o sofrimento dos escravos, jamais se conformou que Deus, com toda sua onipotência, não socorresse os escravos e permitisse a escravidão. Mas, ele não parece ser um verdadeiro católico. Ele era um católico mais por convicção familiar\', explicou.

Para Andrade, Castro Alves tinha tendência a utilizar frases exageradas. \'Achavam que ele usava termos despropositados. Ele, vamos dizer, usava expressões inadequadas. Ele era genial, estava além do seu tempo, estava buscando coisas novas, como se o pequeno fosse medíocre. Ele era muito mais lírico que ético, e ele se notabilizou pelo poema \'Navio Negreiro\', um poema que podia ser apresentado em qualquer lugar do mundo. Era uma homem sensível, sensual, muito ligado às mulheres. Ele tinha fetichismo com os peitos das mulheres, ele cita 66 vezes seios em suas obras\', ressaltou.

O livro está sendo vendido no Instituto Geográfico e Histórico da Bahia.

Notícias relacionadas