Cidade

Municipalização da água em Mata de São João é \'caminho incorreto\', avalia sindicalista

Em entrevista à Rádio Metrópole nesta segunda-feira (17), o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente no Estado da Bahia (Sindae), Danillo Assunção, considerou como 'um caminho incorreto' a municipalização da água em Mata de São João. [Leia mais...]

[Municipalização da água em Mata de São João é \'caminho incorreto\', avalia sindicalista]
Foto : Tatiana Azeviche/ Turismo Bahia

Por Luiza Leão no dia 17 de Abril de 2017 ⋅ 18:33

Em entrevista à Rádio Metrópole nesta segunda-feira (17), o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente no Estado da Bahia (Sindae), Danillo Assunção, considerou como 'um caminho incorreto' a municipalização da água em Mata de São João. Caso isso aconteça, o recurso deixará de ser de responsabilidade da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa).

Danilo entende que a melhora na gestão da água não está na transferência da responsabilidade da Embasa para as cidades, mas na melhora no serviço prestado pela empresa baiana, para que a iniciativa privada não entre em jogo. 'Normalmente quem municipaliza depois tende a privatizar. Como não há quem faça isso no município, se passa para a empresa privada', disse. Ele avaliou como esse caminho como incorreto porque vai prejudicar a população.

Questionado sobre o mau uso da água na cidade de Mata de São João, principalmente pelo setor hoteleiro que atua fortemente no município, Assunção disse que esse não é um problema, uma vez que os hotéis 'pagam pela água'.

A cidade de Itabuna foi citada como uma prova de que municipalizar não é a melhor medida, uma vez que a água do local está voltando a ser gerida pela Embasa. 'O que a gente precisa é melhorar o serviço', justificou.

Notícias relacionadas