Cidade

Vereadora critica \'decisão autoritária\' da prefeitura de cortar ponto dos servidores

A vereadora Aladilce Souza (PCdoB) criticou o que chamou de 'decisão autoritária' da prefeitura de Salvador de cortar o ponto do servidor que não comparecer no trabalho na sexta-feira (28) [Leia mais...]

[Vereadora critica \'decisão autoritária\' da prefeitura de cortar ponto dos servidores]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira no dia 27 de Abril de 2017 ⋅ 12:11

A vereadora Aladilce Souza (PCdoB) criticou o que chamou de 'decisão autoritária' da prefeitura de Salvador de cortar o ponto do servidor que não comparecer no trabalho na sexta-feira (28), dia de mobilização e greve geral contra a reforma trabalhista do governo de Michel Temer (PMDB).

“Além da Constituição permitir a greve, a legislação também proíbe que empregadores adotem medidas com o objetivo de constranger a adesão dos grevistas. O prefeito ACM Neto vem de uma família que apoiou a ditadura, ele mesmo apoiou o golpe de 2016 e é aliado de Temer, então é natural que ele desconheça valores primordiais da democracia, como o direito à greve”, criticou. Ao contrário de Salvador, a Prefeitura de Lauro de Freitas decidiu suspender o trabalho na sexta.

Notícias relacionadas