Cidade

Especialista diz que empresa é obrigada a indenizar família das vítimas de Mar Grande; entenda

O especialista em contratos de responsabilidade civil, Leandro Neves, foi entrevistado por José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta segunda-feira (28), e comentou a obrigação que a CL Transporte Marítimo — empresa responsável pela lancha que virou em Mar Grande — tem de indenizar familiares das vítimas da tragédia. [Leia mais...]

[Especialista diz que empresa é obrigada a indenizar família das vítimas de Mar Grande; entenda]
Foto : Divulgação/Graer

Por Gabriel Nascimento no dia 28 de Agosto de 2017 ⋅ 09:22

O especialista em contratos de responsabilidade civil, Leandro Neves, foi entrevistado por José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta segunda-feira (28), e comentou a obrigação que a CL Transporte Marítimo — empresa responsável pela lancha que virou em Mar Grande — tem de indenizar familiares das vítimas da tragédia.

Segundo Neves, a informação está no Código Civil. "É uma questão simples. O contrato feito entre os transportados e a empresa transportadora, é um contrato de consumo. Esse contrato diz, basicamente, que o transportador é obrigado a levar o transportado até o seu destino com total segurança. Se ele não assim o fizer, incide sobre ele a responsabilidade civil. Tem o dever de indenizar", declarou.

Ainda de acordo com o especialista, mesmo com a confirmação de que a lancha virou por excesso de peso apenas em um lado, a empresa segue culpada. "Se a história contada de que os passageiros foram todos para um lado, a onda bateu e o barco virou for real, faltou pelo menos a informação. A empresa não orientou corretamente. Quando você entra em um avião, a aeromoça passa pelo menos cinco minutos dizendo o que você deve fazer em situação de emergência. Todo o transporte deve ter orientações", concluiu.

Leia também:

Familiares de vítimas relatam falta de assistência após tragédia em Mar Grande

Notícias relacionadas

[Vacina de Oxford contra a Covid-19 será testada em Salvador]
Cidade

Vacina de Oxford contra a Covid-19 será testada em Salvador

Por Kamille Martinho no dia 10 de Julho de 2020 ⋅ 17:20 em Cidade

Os 5 mil voluntários que serão selecionados devem ter entre 18 a 55 anos, pessoas que tenham uma alta exposição ao vírus, além de não terem sido contaminados até agora