Cidade

Metrô entra em fase final de testes entre estações Pituaçu e Mussurunga

Funcionando em fase de testes, os trens do metrô da capital baiana já estão circulando entre as estações Flamboyant, Tamburugy, Bairro da Paz e Mussurunga. O sistema metroviário atua assim há cerca de 30 dias no trecho de 7,5 km, como parte protocolo de segurança. [Leia mais...]

[Metrô entra em fase final de testes entre estações Pituaçu e Mussurunga]
Foto : Camila Souza/ GovBA

Por Matheus Simoni no dia 04 de Setembro de 2017 ⋅ 17:13

Funcionando em fase de testes, os trens do metrô da capital baiana já estão circulando entre as estações Flamboyant, Tamburugy, Bairro da Paz e Mussurunga. O sistema metroviário atua assim há cerca de 30 dias no trecho de 7,5 km, como parte do protocolo de segurança. Segundo o Governo do Estado, a previsão de entrega é para setembro. Nesta semana, os testes chegaram à fase final, com os trens funcionando com velocidade máxima de 80 km/h, como irá acontecer quando entrarem na operação comercial.

A redução do tempo de deslocamento pode ser facilmente computada, visto que o metrô é um meio de transporte planejado, com horários fixos. O passageiro vai poder ir de Mussurunga até a Lapa em um tempo estimado de trinta minutos. Do mesmo ponto até a estação Acesso Norte, apenas 23 minutos. Com a entrega no novo trecho, que compreende quatro novas estações, a Linha 2 do Metrô vai passar a operar com onze trens, em intervalos de cinco minutos, como explica o gestor de Operações e Atendimento da CCR Metrô Bahia, Hamilton Trindade. "Se você aumenta o percurso, necessariamente, vai precisar aumentar o número de trens. A linha 1 opera com dez trens, que ligam Lapa a Pirajá, possibilitando a mudança de plataforma para a linha 2 no meio do percurso, na estação Acesso Norte. A linha 2 vai aumentar para onze trens e vai atender mais pessoas que necessitam passar pela Paralela todos os dias", destacou.

Desde o início da operação do Sistema Metroviário Salvador-Lauro de Freitas, em junho de 2014, o modal já registrou mais de 43 milhões de embarques, com uma média de 140 mil passageiros por dia. Esse número deve aumentar com o novo trecho, chegando a 200 mil acessos diários. A movimentação deve influenciar no comércio local.

Notícias relacionadas