Cidade

PM prende acusados de homicídio e apreende submetralhadora americana em São Cristóvão

Apontados como responsáveis pelo assassinato de Renato Ferreira Theodorico da Silvana, 37 anos, na última segunda-feira (16), os suspeitos Jonathan Maia Dias, 19 anos, e Mateus Santos Silva, 19, foram presos nesta terça-feira (17) por guarnições das Rondas Especiais (Rondesp) Atlântico. [Leia mais...]

[PM prende acusados de homicídio e apreende submetralhadora americana em São Cristóvão]
Foto : Alberto Maraux / SSP

Por Matheus Simoni no dia 17 de Outubro de 2017 ⋅ 14:19

Apontados como responsáveis pelo assassinato de Renato Ferreira Theodorico da Silvana, 37 anos, na última segunda-feira (16), os suspeitos Jonathan Maia Dias, 19 anos, e Mateus Santos Silva, 19, foram presos nesta terça-feira (17) por guarnições das Rondas Especiais (Rondesp) Atlântico. A dupla foi detida na localidade conhecida como Lessa Ribeiro, no bairro de São Cristóvão. Eles foram apresentados na manhã, no auditório do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Também foi apreendida uma submetralhadora de fabricação norte-americana, calibre 9 mm, de uso restrito das Forças Armadas. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), a arma pode ter sido utilizada no crime. Com os suspeitos foram encontrados também um carregador com capacidade para disparo de 60 tiros, munições de calibres 9 mm e 12, uma bandoleira, 99 pinos de cocaína, 79 porções de maconha, entre outros materiais.

No início da noite da última segunda, na mesma localidade, militares da Rondesp Atlântico também apreenderam uma espingarda calibre 12, 60 pinos de cocaína, seis buchas de maconha, um tablete de crack e uma balança. O material estava com um grupo de traficantes que reagiu à abordagem atirando. Durante confronto um dos criminosos foi atingido, socorrido para o Hospital Menandro de Farias, mas não resistiu aos ferimentos. Como estava sem documentos, ainda não foi identificado pelas autoridades.

"Pelo curto espaço de tempo acreditamos que o grupo preso com a submetralhadora seja o mesmo que fugiu após troca de tiros com as nossas equipes. Seguiremos com a ampliação das ações ostensivas nos locais mapeados como pontos de vendas de drogas", disse o comandante da Rondesp Atlântico, major Edmundo Assemany.

Notícias relacionadas