Cidade

Nova Rodoviária ‘atende a anseios da população’, garante diretor da Agerba

Ainda de acordo com Pessoa, a rodoviária será negociada em regime de concessão

[Nova Rodoviária ‘atende a anseios da população’, garante diretor da Agerba]
Foto : Divulgação

Por Alexandre Galvão / Gabriel Nascimento no dia 16 de Maio de 2018 ⋅ 09:53

Diretor-executivo da Agerba, Eduardo Pessôa acredita que a nova Rodoviária, que vai trocar a região do Iguatemi por Águas Claras, irá “atender aos anseios da população”.

“Saímos de uma região superlotada, com o tráfego ruim, para criamos uma nova perspectiva, emprego e renda. Atende à população de Águas Claras e a toda população que vai ter um equipamento mais moderno”, garantiu, à Rádio Metrópole, em entrevista a José Eduardo.

Ainda de acordo com Pessôa, o terminal será negociado em regime de concessão. “A exploração se dará por 30 anos. Vai ser um grande terminal. É uma modernidade, um dos maiores da América Latina intermodal. Talvez seja o maior”, estimou.

Os comerciantes e lojistas que hoje ainda estão na rodoviária devem ser realocados no novo empreendimento. “Estão assegurados até o fim do contrato”, garantiu.

Mar Grande – Pessôa disse ainda a tragédia na Travessia Salvador/Mar Grande não foi culpa da Agerba. “Desde do início sempre tivemos a colocação de que iríamos aguardar o desfecho do inquérito. Ficou claro que a lancha teve problemas e esse problema não foi causada pela Agerba. Tivemos uma reunião, pediram que fizéssemos algumas adaptações que já estão sendo feitas”, declarou.

Notícias relacionadas