Quinta-feira, 05 de agosto de 2021

Cidade

Policiais acusados de agredir militante do PT no Rio Vermelho permanecem em serviço

Agredida por PMs, Janaína Barata prestou depoimento e disse que ficou desnorteada com cheiro de gás de pimenta

Policiais acusados de agredir militante do PT no Rio Vermelho permanecem em serviço

Foto: Reprodução

Por: Rodrigo Daniel Silva no dia 29 de outubro de 2018 às 16:14

Os policiais militares acusados de agredir uma militante do PT ontem à noite no bairro do Rio Vermelho, em Salvador, permanecem em serviço, segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia.

De acordo com o órgão, os três PMs prestaram depoimento na corregedoria e contaram que foram agredidos, após tentarem apartar brigas e início de tumulto entre militantes do PT e do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), não havendo "outro recurso se não o uso da força".

Janaína Barata, que foi agredida, também prestou depoimento e declarou que havia uma confusão generalizada e que, ao sair em defesa de um homem que estava sendo abordado por um PM, foi surpreendida com o cheiro de gás de pimenta.

Disse ainda que ficou desnorteada com cheiro forte e não se recordar se o ferimento na cabeça foi causado pela queda ou por uma pancada de cassetete. No entanto, afirmou que colegas contaram que ela havia sido agredida por uma policial feminina. A SSP informou que todas as versões serão investigadas pela Polícia Civil. Imagens registradas por testemunhas também vão auxiliar nas investigações.

Policiais acusados de agredir militante do PT no Rio Vermelho permanecem em serviço - Metro 1