Cidade

Colégio Antônio Vieira repudia mensagens ofensivas de alunos em redes sociais

Os estudantes sugerem coisas como "colocar pra trabalhar em uma mina de carvão até morrer" e "torturar essas p*tas dando umas 5 facadas logo"

[Colégio Antônio Vieira repudia mensagens ofensivas de alunos em redes sociais]
Foto : Divulgação

Por Alexandre Galvão no dia 08 de Novembro de 2018 ⋅ 08:40

O colégio Antônio Vieira repudiou, através de nota, o conteúdo de mensagens ofensivas de alunos da instituição. Segundo prints, que passaram a circular nas redes, os estudantes sugerem que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) crie o "ministério da tortura". O órgão seria usado, na ideia dos adolescentes, para atacar pessoas que se identificam com a esquerda. 

Os estudantes sugerem coisas como "colocar pra trabalhar em uma mina de carvão até morrer" e "torturar essas p*tas dando umas 5 facadas logo". 

A instituição diz apurar o conteúdo das mensagens. "Ratificamos que os discursos desse grupo não representam os princípios da nossa comunidade educativa. Reafirmamos o nosso empenho em prol da formação de cidadãos comprometidos com o valores éticos e com a transformação da nossa sociedade", diz a nota.

Notícias relacionadas