Cidade

Rodoviários rejeitam proposta de empresários e paralisações seguem indefinidas

Diante do impasse, uma reunião foi marcada com os trabalhadores e empresários para a próxima quinta-feira, 2 de maio

[Rodoviários rejeitam proposta de empresários e paralisações seguem indefinidas]
Foto : Divulgação / Sindicato dos Rodoviários

Por Daniel Brito no dia 25 de Abril de 2019 ⋅ 18:00

Após assembleias realizadas em dois turnos na sede do Sindicato dos Bancários, uma pela manhã e a outra durante a tarde de hoje (25), os rodoviários mantiveram a rejeição às propostas feitas pelos empresários.

A informação foi confirmada ao Metro1 pelo diretor do Sindicato dos Rodoviários, Fábio Primo. De acordo com ele, após o término da reunião, alguns dos trabalhadores presentes seguiram em caminhada até a Estação da Lapa, mas sem prejudicar o atendimento e o trânsito. O diretor da entidade disse ainda que, caso haja novas paralisações, elas serão comunicadas previamente à população.

Na manhã, em função da realização das assembleias, os ônibus tiveram atraso na saída das garagens. A situação começou a ser normalizada aos poucos, a partir das 8h. Diante do impasse, a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego na Bahia (SRTE-BA) convidou o Sindicato dos Rodoviários e a Integra para uma reunião de negociações, marcada para a próxima quinta-feira, 2 de maio, às 14h, na sede do órgão.

Reivindicações

Em campanha salarial há duas semanas, a categoria pede um aumento de 8%. Apesar disso, os trabalhadores reduziram de 22 para 11 itens a lista de reivindicações. Entre elas, está o pedido de aumento no vale-alimentação e a redução da contrapartida de 10% para 1% de cobrança no pagamento.

No entanto, os trabalhadores ainda se queixam de uma proposta feita pelos empresários para retirar um domingo de folga, acabar com o pagamento de horas extras e criar um banco de horas.

 

 

Notícias relacionadas