Cidade

Com possibilidade de virar hotel, Palácio Rio Branco vai receber 'abraço simbólico'

Segundo entidade de arquitetura, edificação 'testemunhou' grande parte da história política do Brasil e da Bahia

[Com possibilidade de virar hotel, Palácio Rio Branco vai receber 'abraço simbólico']
Foto : Ronaldo Silva/Agecom

Por Juliana Almirante no dia 16 de Maio de 2019 ⋅ 11:20

Com a possibilidade de o Palácio Rio Branco virar um hotel, o Instituto de Arquitetos do Brasil na Bahia (IAB-BA) convoca os profissionais da área para um abraço simbólico ao Palácio Rio Branco, no próximo sábado (18), às 10h. 

Em nota, o IAB destaca a importância do acervo histórico e artístico do imóvel."Representa o centro de comando, residência e despacho oficial dos primeiros governadores do Brasil e vice-reis, desde 1549, foi sede da República Baiana em 1837 durante a Sabinada. Somente em 1912, após o bombardeio do edifício, a residência oficial do governo do Estado foi mudada para o Palácio da Aclamação, mas o centro de decisão do Estado aí permaneceu até a década de 1970, quando a sede do Governo foi transferida para o recém-construído Centro Administrativo da Bahia (CAB)", relembra.

Para a entidade, o Palácio Rio Branco faz parte do núcleo fundacional da cidade de Salvador, testemunhou grande parte da história política do Brasil e da Bahia, tendo resistido como edifício público por mais de quatrocentos anos. "Não pode e não deve ser transformado em empreendimento privado sem finalidade cultural", defende.

Notícias relacionadas