Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Cidade

Com possibilidade de virar hotel, Palácio Rio Branco vai receber 'abraço simbólico'

Segundo entidade de arquitetura, edificação 'testemunhou' grande parte da história política do Brasil e da Bahia

[Com possibilidade de virar hotel, Palácio Rio Branco vai receber 'abraço simbólico']
Foto : Ronaldo Silva/Agecom

Por Juliana Almirante no dia 16 de Maio de 2019 ⋅ 11:20

Com a possibilidade de o Palácio Rio Branco virar um hotel, o Instituto de Arquitetos do Brasil na Bahia (IAB-BA) convoca os profissionais da área para um abraço simbólico ao Palácio Rio Branco, no próximo sábado (18), às 10h. 

Em nota, o IAB destaca a importância do acervo histórico e artístico do imóvel."Representa o centro de comando, residência e despacho oficial dos primeiros governadores do Brasil e vice-reis, desde 1549, foi sede da República Baiana em 1837 durante a Sabinada. Somente em 1912, após o bombardeio do edifício, a residência oficial do governo do Estado foi mudada para o Palácio da Aclamação, mas o centro de decisão do Estado aí permaneceu até a década de 1970, quando a sede do Governo foi transferida para o recém-construído Centro Administrativo da Bahia (CAB)", relembra.

Para a entidade, o Palácio Rio Branco faz parte do núcleo fundacional da cidade de Salvador, testemunhou grande parte da história política do Brasil e da Bahia, tendo resistido como edifício público por mais de quatrocentos anos. "Não pode e não deve ser transformado em empreendimento privado sem finalidade cultural", defende.

Notícias relacionadas