Cidade

José Sampaio Neto relembra visita de Nelson Mandela a Salvador

Agora ouvidor do Sebrae-Bahia, ele relembrou período em que foi chefe de cerimonial no estado, inclusive em 1991, quando líder africano esteve na cidade

[José Sampaio Neto relembra visita de Nelson Mandela a Salvador]
Foto : Matheus Simoni/Metropress

Por Juliana Almirante no dia 04 de Junho de 2019 ⋅ 12:48

Ex-chefe de cerimonial nos governos de ACM, Paulo Souto e César Borges, o agora ouvidor do Sebrae-Bahia José Sampaio Neto relembrou, em entrevista à Rádio Metrópole hoje (4), a visita de Nelson Mandela à capial baiana. O ativista negro esteve em Salvador em 1991, quando participou de evento aberto ao público na Praça Castro Alves. 

"A visita de Mandela foi muito importante, porque todos nós tínhamos a curiosidade de conhecer aquele que tinha passado por tanto sofrimento na vida em defesa dos direitos mais legítimos do ser humano", afirmou.

Ele afirma que Mandela foi recebido como se fosse um chefe de Estado e se recordou de um episódio que lhe marcou.  Ao conhecer o apartamento de hotel em que o ativista estava hospedado, se surpreendeu que o líder africano dormia no chão.

"Para minha surpresa, encontro Mandela no chão do apartamento. Para minha surpresa, achei curioso, mas alguém explicou logo, ao dizer que, depois da prisão, ele se sentia mais confortável dormindo no chão", recorda. 

"Ele se sentiu inteiramente à vontade naquele visita, estando em Salvador. Ele sabia o que iria encontrar em Salvador e foi muito bem recebido. Imaginar que ele conseguiu fazer uma reunião na Praça Castro Alves às seis da tarde e reunir pelo menos cinco centenas de pessoas ali...", diz José Sampaio Neto. 

Relação com governadores

O ex-chefe de cerimonial diz que, apesar de Antônio Carlos Magalhães ter sido conhecido por ter um temperamento difícil, não teve maiores problemas com isso e aprendeu a conviver com o ex-governador. 

"Ele sempre tratava os mais próximos com extrema delicadeza e atenção. Ao contrário do que se poderia imaginar, eventualmente, poderia se chatear com algum assunto. Quero dizer que estabeleci ligação pessoal muito próxima", explicou. 

Já o ex-governador Paulo Souto é lembrado por Sampaio Neto por ter um perfil racional e reservado.  
"O que mais se pode verificar é como é possível fazer trabalho bem feito como governador. Se ele não conhecia um assunto, ele estudava e nada acontecia na base do improviso", opina.

Ele relembrou ainda a convivência com o ex-governador Cesar Borges. "Era uma relação cordial. Cesar Borges é um homem muito educado, antes de mais nada, muito cordial. De qualquer sorte, alguém que também se dedicava a estudar questões e dar sequência (...) Ele tinha caracteristica de bons engenheiros, de planejar com cuidado tudo que vai fazer", afirmou Sampaio Neto. 

Notícias relacionadas

[Homem diz ter cometido 13 estupros em Salvador e RMS ]
Cidade

Homem diz ter cometido 13 estupros em Salvador e RMS

Por Juliana Almirante no dia 12 de Outubro de 2019 ⋅ 09:00 em Cidade

Segundo a polícia, ele oferecia as oportunidades de emprego, se passava pelo motorista de um suposto contratante, e dopava as mulheres, antes de cometer os crimes