Cidade

Ao menos 18 idosos são vítimas de maus-tratos por mês, em Salvador

Muitas vezes, os conflitos acontecem dentro da própria família do idoso e é provocado por parentes que disputam o patrimônio financeiro recebido por ele

[Ao menos 18 idosos são vítimas de maus-tratos por mês, em Salvador]
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Juliana Almirante no dia 16 de Junho de 2019 ⋅ 07:30

A Delegacia Especial de Atendimento ao Idoso (Deati) de Salvador, registra, em média, ao menos 18 casos de idosos maltratados por mês, de acordo com levantamento divulgado pelo Correio hoje (16).

Ontem (15) foi o Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa.

A estatística serve de alerta, após os dados já divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em maio deste ano. De acordo com o órgão, a população idosa cresceu quase 10% em um ano, na Bahia, chegando a 2,1 milhões em 2018.

Os maus-tratos físicos, psicológicos ou referentes à apropriação indevida de recurso correspondem a 82% dos procedimentos instaurados na Promotoria de Justiça de Cidadania, que integra o Grupo de Atuação Especial de Defesa dos Direitos dos Idosos e das Pessoas em Deficiência (Geidef), no Ministério Público da Bahia (MP-BA).

“Maltratar não é apenas bater. É o castigo físico, a ofensa moral e a privação de recursos básicos à sobrevivência do idoso”, justifica a promotora de justiça Adelina Bastos Carvalho.

De acordo com a integrante do MP-BA, muitas vezes, os conflitos acontecem dentro da própria família do idoso e é provocado por parentes que disputam o patrimônio financeiro recebido por ele, a exempli de aposentadoria ou seguro de vida, que por sua vez deveriam ser dedicados ao seu bem-estar.

Notícias relacionadas