Cidade

Protesto repudia negligência da Justiça em julgamento de Colombiano e Catarina

Durante o protesto, membros do Sindicato dos Rodoviários, onde Colombiano trabalhava, levaram cartazes e faixas cobrando justiça

[Protesto repudia negligência da Justiça em julgamento de Colombiano e Catarina]
Foto : Divulgação

Por Matheus Simoni no dia 28 de Junho de 2019 ⋅ 13:28

Na véspera da data em que se completam nove anos do assassinato do casal Paulo Colombiano e Catarina Galindo, ocorrido em Salvador, em 2010, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) anunciou promoveu um ato na manhã de hoje (28), em frente ao Fórum Ruy Barbosa, no Campo da Pólvora, para cobrar celeridade da Justiça.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado (MP-BA), as mortes foram planejadas por Claudomiro César Ferreira Santana e o médico Cássio Antônio, irmão de Claudomiro, apontados como mandantes, e executadas pelos funcionários Adaílton de Jesus, Edilson Araújo e Wagner Lopes.

Durante o protesto, membros do Sindicato dos Rodoviários, onde Colombiano trabalhava, levaram cartazes e faixas cobrando justiça. Paulo Colombiano, que era diretor financeiro do Sindicato dos Rodoviários, foi baleado ao lado de Catarina, sua esposa, quando se aproximavam de casa em Brotas, no dia 29 de junho de 2010. Desde então, os rodoviários da Bahia seguem clamando por Justiça e celeridade no julgamento e a prisão dos culpados deste crime.

Notícias relacionadas