Cidade

Jovem é espancado após assistir ao jogo do Brasil em Ondina

Ele foi internado na unidade semi-intensiva do Hospital Geral do Estado (HGE) e está inconsciente

[Jovem é espancado após assistir ao jogo do Brasil em Ondina]
Foto : Arquivo Pessoal

Por Juliana Almirante no dia 03 de Julho de 2019 ⋅ 10:20

O aluno do Núcleo Preparatório Oficiais da Reserva (NPOR) do Exército Brasileiro Cayan Santana foi espancado após assistir ao jogo do Brasil com amigos, no bairro de Ondina, em Salvador, na madrugada de hoje (3).

Ao Metro1, o pai do jovem, o conselheiro da OAB-Bahia Ary Santana, disse ele foi internado na unidade semi-intensiva do Hospital Geral do Estado (HGE) e está inconsciente.

O caso deve ser registrado na 7ª Delegacia Territorial. O jurista afirma que as circunstâncias que levaram à agressão ainda são desconhecidas, mas testemunhas informaram que os agressores foram identificados. 

"Espero ele (Cayan) retomar a consciência para ouvir a versão dele. A versão dos colegas foi que a briga foi com o colega dele e ele entrou para separar discussão", diz Ary.

O pai ainda relata que, conforme relatos das testemunhas, mesmo com o rapaz desacordado, os agressores continuaram a chutar a cabeça dele.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Amigos e colegas, Suplico por ajuda... Preciso identificar onde moram os agressores que vitimaram o meu filho, o qual se encontra desfalecido na unidade “semi-intensiva” do HGE... Fato ocorrido: Cayan Santana (Meu Filho), ao sair do jogo do Brasil, na companhia de amigos e colegas, fora agredido pelos indivíduos de pré-nomes - GUILHERME MACHADO e MARCELO PONDÉ, conforme relatos das testemunhas e fotos e vídeos em anexo. Fato este, que se deu na madrugada do dia 03/07/2019, por volta das 00h:07min, no bairro de Ondina, Salvador, Bahia. Conforme relatos das testemunhas diretas dos fatos, mesmo com a vítima desacordada, os agressores continuaram a chutar a sua cabeça. Cayan Santana é aluno do NPOR - Núcleo Preparatório Oficiais da Reserva - EXÉRCITO BRASILEIRO. Por favor, compartilhe essa mensagens para o maior número possível de amigos e grupos. Assim, certamente conseguiremos identificar melhor quem são e onde residem os referidos agressores. Grato, Ary Santana - Pai de Cayan (Vítima).

Uma publicação compartilhada por Advogado Ary Santana (@advogadoarysantana) em

Notícias relacionadas