Cidade

Catedral Basílica ganha altar definitivo após 55 anos com relíquia de Santa Dulce

Frontões de altar de 330 anos foram restaurados e entregues hoje (30)

[Catedral Basílica ganha altar definitivo após 55 anos com relíquia de Santa Dulce]
Foto : Mario Vitor Bastos/Iphan

Por Metro1 no dia 30 de Novembro de 2019 ⋅ 16:30

Um novo altar para a Catedral Basílica de Salvador, considerada mãe de todas as igrejas da cidade, foi entregue e consagrado por Dom Murilo Krieger, arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, na manhã de hoje (30). As missas eram celebradas em altar provisório desde 1964. Três meses atrás, foram encontrados frontões de altar de 330 anos estragados no depósito da igreja.

Após meses de restauração, custeada por uma família que frequenta a catedral, os frontões de cascos de tartarugas e marfins voltaram a ser utilizados. Durante a restauração, como é de praxe, uma pedra foi colocada na parte central da mesa. Ali, estão relíquias de Santa Dulce dos Pobres e Bem Aventurada Lindalva. A consagração de altares é obrigatória e um evento raro da Igreja.

“Para nós, o altar é Cristo. Queríamos uma coisa mais definitiva, mais solene, o altar é o centro da igreja”, declarou Dom Murilo. O pároco da Catedral, Padre Abel, iniciou as pesquisas para saber qual seriam os materiais utilizados na restauração. Segundo ele, os frontões foram usados até 1923, quando foram substituídos por exemplares de pedra e gesso durante uma reforma. “A ideia era fazer um altar digno, a gente estudou, chamou um restaurador italiano, e viu que seria a melhor opção”, disse o padre, que contou que restauração custou R$ 16 mil. As informações são do Jornal Correio.

Notícias relacionadas