Cidade

Reforma ampliou capacidade do aeroporto de Salvador para 15 milhões de passageiros por ano

Obras duraram 18 meses e o investimento total foi de R$ 700 milhões, segundo a concessionária

[Reforma ampliou capacidade do aeroporto de Salvador para 15 milhões de passageiros por ano]
Foto : Will Recarey

Por Juliana Rodrigues no dia 11 de Dezembro de 2019 ⋅ 16:02

A primeira fase das obras de ampliação e requalificação do Aeroporto Internacional de Salvador é entregue hoje (11) pela Vinci Airports, concessionária que administra o terminal. A cerimônia tem a presença do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que representa o governo federal após a desistência do presidente Jair Bolsonaro.

O evento também tem a presença do presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), José Ricardo Botelho; do governador da Bahia, Rui Costa; do prefeito de Salvador, ACM Neto; e do CEO da Vinci Concessions e presidente da Vinci Airports, Nicolas Notebaert.

Segundo a Vinci, as obras, que incluem a ampliação do terminal de passageiros e a construção de um novo píer com seis pontes de embarque, aumentaram a capacidade do aeroporto de 10 para 15 milhões de passageiros por ano. O terminal também teve as pistas requalificadas e o pátio de aeronaves ampliado. Os passageiros também passam a contar com um novo sistema de transporte de bagagens, área de lojas ampliada e Wi-Fi de alta velocidade, totalmente gratuito.

As intervenções também incluem iniciativas ambientais, como a construção de uma estação de tratamento para permitir o reuso de 100% da água no próprio aeroporto, além de uma Central de Resíduos e uma planta de energia solar. As obras duraram 18 meses e o investimento total foi de R$ 700 milhões.

Ainda segundo a Vinci, a próxima fase de obras deverá ser finalizada em outubro de 2021, com melhorias como o retrofit da praça de alimentação e a instalação de mais balcões de check-in e pontes de embarque.

Notícias relacionadas