Cidade

Ocupação de estudantes de colégio em Jequié dura mais de uma semana 

Questionado, governo não confirmou fechamento de unidade, mas orientou que alunos devem "optar" pela matrícula em outras escolas da cidade

[Ocupação de estudantes de colégio em Jequié dura mais de uma semana ]
Foto : Jequié e Região

Por Juliana Almirante no dia 20 de Janeiro de 2020 ⋅ 10:40

A ocupação de estudantes do Colégio Estadual Maria José de Lima Silveira completa mais de uma semana hoje (20). Os alunos estão se revezando para fica na unidade de ensino desde o dia 10, depois que receberam um comunicado sobre o fechamento do espaço. 

Procurada pelo Metro1 hoje, a Secretaria Estadual de Educação (SEC) não respondeu ao questionamento sobre o fechamento da unidade. No entanto, ao responder a pergunta da reportagem sobre a matrícula da rede estadual de ensino, orientou que os alunos do Colégio Estadual Maria José de Lima Silveira “optem” por outras unidades: “Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães, Colégio Estadual de Jequié (antigo Polivalente), Colégio Estadual Luiz Viana Filho ou  outras unidades escolares de sua preferência”.

A secretaria informou que ainda que oferta mais de 10 mil vagas na cidade e “destaca que há vagas para todos os estudantes que procurarem a rede estadual de ensino”. 

Na semana passada, a pasta havia dito que estava “em diálogo” com a comunidade sobre a viabilidade de transferir os estudantes para outras escolas da cidade. No entanto, ao ser questionada hoje sobre as reuniões que teve com os manifestantes, a secretaria também não informou quando o diálogo ocorreu. 

A secretaria repetiu o mesmo posicionamento que usou ao justificar o fechamento do Odorico Tavares, em Salvador, ao afirmar que  “realiza estudos constantes para reorganização da rede escolar, considerando a frequência nos últimos cinco anos, a capacidade de infraestrutura para atendimento, existência e escolas próximas com a mesma oferta e capacidade física para recepcionar os estudantes”.

Ocupação

Ao Metro1, o professor Keldo Andrade afirmou que cerca de 90 alunos estão participando da ocupação, em esquema de revezamento, para tentar impedir o fechamento da escola.

“Estão todos ocupados e não vão arredar o pé. Os alunos fizeram um revezamento. O colégio tinha, no ano passado, 640 alunos, com tem ensino médio integral e três refeições por dia. Lá eles são acarentes e necessitam dessa alimentação”, disse o professor. 

Ele destaca ainda que a unidade tem bom desempenho de estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e que alunos já chegaram a ser premiados. O professor afirma ainda que um das unidades que a SEC informa que pode abrigar os estudantes do Maria José de Lima Silveira, o Colégio da Polícia Militar, não teria vagas. Além disso, uma das preocupações dos alunos é com o transporte para as outras escolas, se forem transferidos. 

Notícias relacionadas

[Carnaval nos bairros começa hoje; veja programação]
CidadeCarnaval 2020

Carnaval nos bairros começa hoje; veja programação

Por Juliana Rodrigues no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 12:59 em Cidade

Oito localidades vão receber uma extensa programação de shows, com nomes como Psirico, Attooxxa, Márcia Freire e Larissa Luz