Cidade

Mais de oito mil materiais irregulares são apreendidos no Carnaval

Semop está atuando no Carnaval com quase mil agentes

[Mais de oito mil materiais irregulares são apreendidos no Carnaval]
Foto : Inácio Teixeira/Secom

Por Luciana Freire no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 21:00

 

Mais de oito mil itens, sendo 4.497 na quinta (20) e 3.595 na sexta-feira (21), foram apreendidos pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) somente nos dois primeiros dias oficiais de Carnaval. Os materiais foram recolhidos por incorrer riscos aos foliões, a exemplo de fogareiros usados para assar queijo coalho e carne, vasilhames de vidro e barracas desmontáveis com uso de estrutura de ferro ou alumínio. O órgão está atuando no Carnaval com quase mil agentes.

Foram apreendidos também materiais por restrição de publicidade. As latas de cerveja de marcas divergentes do patrocinador oficial da festa foram as principais apreensões, respondendo por cerca de cinco mil unidades.

O secretário da Semop, Felipe Lucas, explicou que, no ato do licenciamento, os comerciantes de estruturas fixas, bem como vendedores ambulantes, receberam informações sobre quais materiais poderiam ser usados. "As orientações foram prestadas antes da festa, mas quem tiver dúvidas pode entrar em contato com as equipes da Semop acerca dos materiais proibidos para evitar contratempos e prejuízos gerados por conta de irregularidades" disse.

Os responsáveis pelo materiais apreendidos poderão reaver os produtos somente a partir de quinta-feira (27), comparecendo à sede da Semop, na Avenida San Martin, apresentando o comprovante do lacre do item recolhido, tendo ainda que pagar a taxa de liberação que varia de acordo com o material.

Notícias relacionadas