Cidade

ACM Neto ligou para Comandante da PM preocupado com a segurança, diz secretário

Segundo Cláudio Tinoco, comparado com o ano passado, houve crescimento de 22% em agressões físicas atendidas no Carnaval

[ACM Neto ligou para Comandante da PM preocupado com a segurança, diz secretário]
Foto : Marcela Vilar/ Metropress

Por Luciana Freire no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 19:58

 

O secretário de Cultura e Turismo de Salvador, Cláudio Tinoco, disse em entrevista à Rádio Metrópole hoje (22) no terceiro dia de cobertura do Carnaval de Salvador, que o prefeito ACM Neto ligou para Comandante Geral da Polícia Militar externando sua preocupação com a segurança pública durante a folia, alvo de críticas devido a relatos de brigas ontem (21) no circuito Dodô (Barra-Ondina).

"O que chamou muito a nossa atenção foram alguns indicadores como por exemplo, o crescimento do atendimento nos postos de saúde por agressões físicas. Isso despertou a gente a fazer uma observação maior dessa nova estratégia que a polícia militar e o governo do estado adotaram em relação a segurança pública de observação e de retaguarda, e no dia de hoje fruto exatamente dessas discussões, dessa análise, o prefeito ACM Neto ligou diretamente para o Comandante Geral da Polícia Militar externando a atenção e preocupação, e a gente sabe que a Polícia Militar tem todas as condições de garantir a segurança para todos nas ruas de Salvador", disse o secretário.

Questionado sobre os indicadores sobre a segurança do carnaval, Tinoco disse que houve um aumento em comparação com o ano passado. 

"A gente apresentou hoje um crescimento de 22% em agressões físicas atendidas, são 205 casos em detrimento de 180/160 casos comparados com 2019. Então é um crescimento e a gente precisa chamar atenção para isso, mas eu tenho certeza que a polícia militar que já mostrou em todos esses anos de carnaval a sua expertise, e sua capacidade de conduzir essa festa no aspecto da segurança. A gente tem feito nossa parte mas essa é uma competência sem dúvida nenhuma do governo do Estado através da Secretaria de Segurança Pública", concluiu.

Notícias relacionadas