Cidade

'Está estagnado, nós não demos passo nenhum', diz Edvaldo Brito sobre racismo no Brasil

Jurista comentou ainda sobre a campanha “Eu Quero Ela”, que defende o protagonismo de uma candidatura negra para o Palácio Thomé de Souza

['Está estagnado, nós não demos passo nenhum', diz Edvaldo Brito sobre racismo no Brasil]
Foto : Tássio Moreira/ MetroPress

Por Luciana Freire/ James Martins no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 21:07

O professor, jurista e vereador de Salvador, Edvaldo Brito (PSD), disse em entrevista à Rádio Metrópole hoje (22) na cobertura da saída do Ilê, que a questão do racismo no Brasil está estagnada.

“Está estagnado, nós não demos passo nenhum. A questão que eu perguntei faz poucos dias em um artigo que eu escrevi foi, porque que todos os negros tem que passar pelo que passou Edvaldo Brito e comer na cozinha dos outros, de ser filho de uma lavadeira, de pedreiro e ter que andar 12 km por dia para estudar?", questionou Edivaldo.

"Qual é a vantagem de a gente bater palma por uma situação como essa? Nós temos que abrir espaço para impedir que isso continue, [a questão do racismo no Brasil] está estagnado sim. O que existe é segregação, racismo e preconceito [...] O que há no Brasil exatamente isso, você negro é vitorioso apesar de ser negro", afirmou Edivaldo.

Questionado sobre a campanha “Eu Quero Ela”, proposta que tem o apoio do fundador e presidente do bloco afro Ilê Aiyê, Antônio Carlos Santos, o Vovô e que defende o protagonismo de uma candidatura negra para o Palácio Thomé de Souza, Edivaldo Brito disse que é necessário preparar o caminho.

"Vejo com bons olhos, eu acho importante se não puder uma capacitação de vitória, pelo menos um grito de alerta, e que este contingente racial precisa ser respeitado.Eu acho que os partidos tem que abrir espaço para o negro, ninguém consegue escutar se não tiver filiado a partido, se não tiver militância partidária, se não tiver uma apoio formal do ponto de vista das regras que são estabelecidas, e [apoio] material, porque eleição não se faz de graça”, disse Edivaldo.

"Acho que em vez de sair logo para a busca por espaço, se deve preparar o caminho para chegar até o final. Eu ouvi isso uma vez e vou repetir, todas as pessoas pensam sempre na chegada, mas não pensam no primeiro passo. Tem que pensar no primeiro passo senão não chega", concluiu.

Notícias relacionadas