Cidade

Neto diz que Salvador vai 'apertar o cinto, fazer ajuste das contas e eliminar o que não é essencial'

Prefeito de Salvador disse que o projeto que recompõe durante seis meses as perdas de estados e municípios com a arrecadação do ICMS e com o ISS só compensa 74% na capital

[Neto diz que Salvador vai 'apertar o cinto, fazer ajuste das contas e eliminar o que não é essencial']
Foto : Sivanildo Fernandes/ObritoNews

Por João Brandão no dia 21 de Maio de 2020 ⋅ 18:54

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), disse hoje (21) durante live com colegas Democratas que "a capital baiana vai apertar o cinto, ajustar as contas e eliminar o que não é essencial para garantir que o essencial funcione".

"O que são serviços essenciais: manutenção da cidade, serviço de limpeza, não parar obras que já estão mais 50% de execução, servidor, fornecedor, concentrar na saúde e na assistência social", afirmou.

Neto ainda comentou sobre um projeto que recompõe durante seis meses as perdas de estados e municípios com a arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS, estadual) e com o Imposto Sobre Serviços (ISS, municipal). 

"Aqui em Salvador não compensa tudo. Compensa 74% das nossas perdas. Temos hoje queda de arrecadação no IPTU e ITIV", pontuou. 

Notícias relacionadas

[Covid-19: hospital é inaugurado no bairro de Monte Serrat]
Cidade

Covid-19: hospital é inaugurado no bairro de Monte Serrat

Por Kamille Martinho no dia 26 de Maio de 2020 ⋅ 16:40 em Cidade

Gerido pela Associação Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), o hospital terá inicialmente 75 leitos, 20 de UTI e 55 clínicos. A unidade funcionará em plantão 24 horas