Cidade

Entre cortes e contigenciamento, prefeitura de Salvador já economizou R$ 300 milhões

“A prefeitura está trabalhando duro com seus principais prestadores de serviços. Quem não oferecer descontos de até 30% estamos determinados a relicitar os serviços não essenciais”, disse Neto

[Entre cortes e contigenciamento, prefeitura de Salvador já economizou R$ 300 milhões]
Foto : Valter Pontes / Agecom

Por João Brandão no dia 29 de Maio de 2020 ⋅ 15:20

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), anunciou hoje (29) que entre cortes e contigenciamento a prefeitura já economizou R$ 300 milhões desde o início da pandemia do coronavírus.

“A prefeitura está trabalhando duro com seus principais prestadores de serviços. Quem não oferecer descontos de até 30% estamos determinados a relicitar os serviços não essenciais”, pontuou.

A prefeitura cortou 30% das gratificações de cargos de comissão, corte de 30% no salário do prefeito e do vice. “Que [esses cortes] assegurem pelo menos R$ 50 milhões com contenção de despesas. Nós suspendemos nossos projetos da prefeitura que neste momento não são essenciais, que totalizam cerca de R$ 230 milhões”, contabilizou.

No entanto, o gestor municipal disse que pode suspender ainda mais. “Não sei se isso já será suficiente”, completou.

Notícias relacionadas