Cidade

Pedidos de medida protetiva têm queda de 47% em Salvador durante a pandemia

Em contrapartida, número de feminicídios dobrou em relação ao mesmo período de 2019

[Pedidos de medida protetiva têm queda de 47% em Salvador durante a pandemia]
Foto : Marcos Santos/USP

Por Juliana Rodrigues no dia 15 de Junho de 2020 ⋅ 10:00

Em meio à pandemia de coronavírus, os pedidos de medida protetiva de urgência contra violência doméstica e autos de prisão em flagrante caíram quase pela metade em Salvador. A informação é do jornal Correio.

De acordo com dados do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), a redução foi de 46,78% na comparação com o mesmo período do ano passado. Ao mesmo tempo, segundo a Secretaria de Segurança Pública do estado (SSP-BA), quatro mulheres foram assassinadas durante a pandemia, o dobro do mesmo período de 2019.

De 16 de março a 3 de junho de 2019, quando ainda havia somente três Varas de Violência Doméstica de Salvador, foram registrados pelo TJ-BA 994 procedimentos referentes aos pedidos de medida protetiva de urgência e auto de prisão em flagrante. Já neste ano, com uma Vara a mais, foram 529 procedimentos, ou 465 solicitações a menos.

Dados da SSP-BA indicam que o número de denúncias de violência doméstica também teve forte queda durante a pandemia. No período de 16 de março a 4 de junho, houve redução de 53,2% nos registros de ameaças (de 2.893 para 1.353); de 33,1% nas lesões corporais (de 1.418 para 948); e 78,6% nas tentativas de homicídio (de 14 para 6).

Notícias relacionadas