Cidade

Mercado Municipal de Itapuã sofre com ferrugens e prefeitura promete reparos ‘nas próximas semanas’

Cinco anos após requalificação total, área apresenta alto nível de degradação

[Mercado Municipal de Itapuã sofre com ferrugens e prefeitura promete reparos ‘nas próximas semanas’]
Foto : Dimitri Argolo Cerqueira / Metropress

Por João Brandão no dia 18 de Setembro de 2020 ⋅ 09:43

Cinco anos após requalificação total, o Mercado Municipal de Itapuã, em Salvador, sofre com o salitre, que destrói os ferros e deixa as ferragens em um processo de oxidação de forma aguda, mas a situação já está no radar da prefeitura.

A conjuntura foi constatada ontem (17) pelo Metro1. Em nota enviada ao site, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) admitiu que “o equipamento apresentou pontos de ferrugem nas estruturas metálicas em função do alto índice de salitre” por causa da sua localização em frente ao mar, e prometeu que “nas próximas semanas” vai resolver o problema.

“Vale ressaltar que não existe nenhum comprometimento estrutural do Mercado em questão”, completou.

Ainda de acordo com a Semop, “com a atual retomada de diversas atividades econômicas na cidade, inclusive com a liberação gradativa dos mercados municipais”, a pasta “reforçou as vistorias nos equipamentos que administra, como o Mercado de Itapuã, fechado por conta da pandemia”.

“Na última semana, o secretário Marcus Passos, junto com equipe da Semop, visitou o local para avaliar as condições de limpeza e manutenção em geral”, diz um trecho da nota enviada ao Metro1.

Na época, o investimento foi de aproximadamente R$ 5 milhões e incluiu também a recuperação da praça Áurea Teixeira Barbosa, na área lateral do mercado, além de todo o passeio com piso tátil no trecho entre a praça e a avenida Dorival Caymmi.

Notícias relacionadas