Cidade

Reabertura de praias em Salvador terá fiscalização da Guarda Municipal

Banhistas poderão acessar faixas de areia e entrar no mar a partir desta segunda

[Reabertura de praias em Salvador terá fiscalização da Guarda Municipal]
Foto : Divulgação

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Setembro de 2020 ⋅ 17:30

Com o início da reabertura gradual das praias de Salvador nesta segunda (21), a Guarda Civil Municipal (GCM) montou um esquema especial de fiscalização. A ação deve envolver 60 agentes, 12 viaturas e seis motos, com o intuito de monitorar o cumprimento dos protocolos fixados pela Prefeitura para garantir a segurança sanitária dos banhistas. As praias estavam fechadas há seis meses como medida contra a proliferação da Covid-19.

Com exceção das praias de São Tomé de Paripe, Tubarão, Ribeira, Itapuã e Amaralina, que reabrem para o público de terça a sexta, e as do Porto da Barra, Buracão e Paciência (as duas últimas no Rio Vermelho), que ainda permanecem fechadas, as demais podem receber normalmente os banhistas, sempre de segunda a sexta. Não há restrição de horário, e o uso nos finais de semana e feriados está proibido. 

Segundo as normas da prefeitura, para frequentar as praias, é obrigatório o uso de máscara, com autorização de retirada apenas no momento do banho. Além disso, está proibida a utilização de cadeiras, sombreiros, caixas térmicas, instrumentos musicais e equipamentos sonoros, bem como a comercialização de produtos. 

O distanciamento social entre os frequentadores deve ser 1,5m. No momento do banho, essa distância deve ser de 2m. A prática de atividades esportivas está liberada de forma individual ou em dupla. Não será permitido nenhum tipo de atividade que gere aglomeração, a exemplo de piqueniques, luaus e eventos. 

Entre os meses de março e agosto, quando as praias permaneceram fechadas, a Operação Tira o Pé da Areia, realizada pela Guarda, já realizou 289 ações. Até agora, 15 pessoas que estavam irregularmente na faixa de areia já foram conduzidas à delegacia por desrespeitarem as regras e por desacato. 

A ação da GCM conta com o apoio de agentes da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), Secretaria de Ordem Pública (Semop), Coordenadoria de Salvamento Marítimo de Salvador (Salvamar) e da Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur). A população pode denunciar o descumprimento dos protocolos pelo Fala Salvador (156) ou Disque Coronavírus (160).

Notícias relacionadas