Cidade

Após liberação, Guarda Municipal inicia monitoramento das praias de Salvador

No primeiro dia, 30 pessoas foram orientadas a deixar a faixa de areia na orla da Ribeira

[Após liberação, Guarda Municipal inicia monitoramento das praias de Salvador]
Foto : Jefferson Peixoto/Secom/PMS

Por Matheus Simoni no dia 21 de Setembro de 2020 ⋅ 16:30

A Guarda Civil Municipal (GCM) iniciou hoje (21) a fiscalização das praias de Salvador após a reabertura anunciada pela prefeitura. O objetivo é assegurar o ordenamento dos banhistas, coibir aglomerações e monitorar a reabertura desses espaços, que acontece de forma gradual, mediante uma série de protocolos sanitários. 

Neste primeiro dia de reabertura das praias, diversos trechos litorâneos da cidade registraram baixo movimento de pessoas. Na Barra, entre o Farol e o Monumento do Cristo, por exemplo, o que se viu pela manhã eram poucos frequentadores, todos mantendo distanciamento tanto na faixa de areia quanto no banho de mar. Alguns foram orientados a colocar a máscara, que só pode deixar de ser utilizada no momento do banho.

Já na praia da Ribeira, uma das cinco localidades que não estão autorizadas a abrir às segundas-feiras por conta do histórico de grande movimentação de pessoas nesse dia, somente pela manhã 30 pessoas foram orientadas pelos agentes da GCM a deixar a faixa de areia, nas imediações da Cabana do Bogary. 

A medida é amparada pelo decreto 32.841, que permite a reabertura da orla da região de terça-feira a sexta-feira sem restrição de horário, exceto feriados. A mesma regra vale para as praias São Tomé, Tubarão, Itapuã e Amaralina. Já as praias do Porto da Barra, Buracão e Paciência (as duas últimas no Rio Vermelho) permanecem fechadas, e as demais podem receber normalmente os banhistas sempre de segunda a sexta (exceto feriados), sem restrição de horário.

Denominada de “Devagar, Devagarinho”, a operação da GCM se estende por 50km de orla e envolve 60 agentes, 12 viaturas e 6 motos. A iniciativa substitui à operação Tira o Pé da Areia, que aconteceu entre os meses de março e agosto, quando as praias permaneceram fechadas.  

“A Guarda Civil entra numa nova etapa de ordenamento nesse momento de reabertura e de maior flexibilização. As praias da capital baiana ficaram fechadas por seis meses e nosso apelo é para que a população cumpra as determinações, de forma que todos possam curtir sem deixar de lado os cuidados com a própria saúde e de quem está ao lado”, destaca o diretor de Segurança Urbana e Prevenção à Violência da Prefeitura, Maurício Lima.

Notícias relacionadas