Cidade

Bahiagás volta a quebrar via que foi recém-requalificada por R$ 20 milhões na Cônego Pereira

Ontem (30) novamente a empresa, por volta de 21h, estava realizando nova obra no trecho, perfurando o asfalto recém-entregue

[Bahiagás volta a quebrar via que foi recém-requalificada por R$ 20 milhões na Cônego Pereira]
Foto : Metropress

Por João Brandão no dia 01 de Outubro de 2020 ⋅ 18:02

Após intervenção no dia 9 de setembro, a Bahiagás segue quebrando parte da via que foi recentemente requalificada pela prefeitura de Salvador no valor de R$ 20 milhões, na Rua Cônego Pereira. Ontem (30) novamente a empresa, por volta de 21h, estava realizando nova obra no trecho, perfurando o asfalto recém-entregue.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra) disse ao Metro1 que foi informada pela empresa e que "trata-se do mesmo serviço - que se iniciou nos primeiros dias de setembro - para verificação de um vazamento de gás em alguns trechos da rede subterrânea da concessionária". 

Para a Seinfra, "o reparo da rede não vai avançar por toda a Rua Cônego Pereira, ele será finalizado nas imediações da entrada da Baixa de Quintas". "Reiteramos que a ação foi condicionada à recuperação do pavimento no mesmo padrão entregue pela Prefeitura", diz.

Contatado pelo Metro1, a Bahiagás informou que "está executando, em caráter emergencial, uma obra na rede de dutos localizada na Avenida Heitor Dias, seguindo até a Praça da Rua Cônego Pereira". De acordo com a empresa, o serviço tem previsão de conclusão final até o dia 20 de outubro.

Ainda segundo a Bahiagás, "a referida rede abastece três postos de combustíveis, além de uma indústria e clientes comercias na Nova Feira de São Joaquim", e prometeu que no local será "efetuada a recomposição final com asfalto quente definitivo nas vias, e recomposição das calçadas afetadas", como assim informou a prefeitura.

"A Bahiagás pede desculpas pelos transtornos causados e ressalta que o trabalho realizado tem o objetivo maior de levar à população os benefícios do gás natural, um energético mais limpo,versátil, prático e econômico", diz, em nota.

O Metro1 questionou o motivo de não ter feito a intervenção antes da reforma feita pela prefeitura na região, quanto a Bahiagás vai gastar com a recuperação do trecho que foi perfurado ontem à noite e quanto gastou na recuperação da intervenção feita no dia 9 de setembro, mas a empresa não respondeu.

Notícias relacionadas