Cultura

Concha recebe Geraldo Azevedo, Marisa Monte e Barão Vermelho até outubro; veja

Os meses de setembro e outubro terão opções de shows para todos os gostos na Concha Acústica do Teatro Castro Alves. De acordo com programação divulgada pela casa, neste domingo (3), o espaço recebe o projeto Concha Negra, que busca dar maior visibilidade à música afro-baiana na programação mensal da Concha Acústica do Teatro Castro Alves [Leia mais...]

[Concha recebe Geraldo Azevedo, Marisa Monte e Barão Vermelho até outubro; veja]
Foto : Divulgação

Por Bárbara Silveira no dia 01 de Setembro de 2017 ⋅ 10:46

Os meses de setembro e outubro terão opções de shows para todos os gostos na Concha Acústica do Teatro Castro Alves. De acordo com programação divulgada pela casa, neste domingo (3), o espaço recebe o projeto Concha Negra, que busca dar maior visibilidade à música afro-baiana na programação mensal da Concha Acústica do Teatro Castro Alves.

Já no sábado (16), é a vez de Geraldo Azevedo e Elba Ramalho subirem ao palco com o show “Um encontro inesquecível”, que traz grandes sucessos das carreiras de ambos os músicos como “Dia Branco”, “Tanto Querer”, “Veja Margarida” e “Canção da Despedida”.

Em outubro, o público vai poder conferir os shows de grandes nomes da música brasileira como o dueto de Paulinho da Viola e Marisa Monte, além da apresentação da lendária banda de rock, Barão Vermelho, que apresenta ao público baiano sua nova formação.


Confira a agenda da Concha para setembro e outubro

03/09/2017 Concha Negra: Filhos de Gandhy
16/09/2017 Elba & Geraldo
23/09/2017 Refavela 40
29/09/2017 Péricles in Concert
30/09/2017 All You Need Is Love
01/10/2017 Palavra Cantada
07/10/2017 Barão Vermelho
22/10/2017 Paulinho da Viola encontra Marisa Monte

 

Notícias relacionadas

[ 'Teatro me alimenta', celebra ator Frank Menezes ]
Cultura

'Teatro me alimenta', celebra ator Frank Menezes

Por Juliana Almirante no dia 10 de Dezembro de 2019 ⋅ 12:34 em Cultura

Conhecido por espetáculos teatrais como "A Bofetada", ele afirmou que, apesar de as peças serem baseadas em textos, cada apresentação se torna diferente