Cultura

"Tem que ser mais sutil", diz Lazinho sobre músicas de protesto do Olodum

O cantor do Olodum Lazinho esteve na Rádio Metrópole nesta sexta-feira (13) e falou sobre a atual fase do grupo. Segundo ele, hoje a "realidade é outra", fazendo referência as letras de protesto das músicas do Olodum.[Leia mais...]

[
Foto : Divulgação

Por Paloma Morais e Luiza Leão no dia 13 de Outubro de 2017 ⋅ 19:11

O cantor do Olodum Lazinho esteve na Rádio Metrópole nesta sexta-feira (13) e falou sobre a atual fase do grupo. Segundo ele, hoje a "realidade é outra", fazendo referência as letras de protesto das músicas do Olodum.

"A forma é diferente, né? É diferente, a gente tem que ser mais sutil na condução das palavras. A nossa realidade é outra, muito mais violenta, mas que tem um outro sistema de informação. A agressão às vezes afasta, mas o protesto continua", disse.


Ainda de acordo com Lazinho, antes o Olodum tinha uma maior flexibilidade para incorporar músicas vindas "da rua", mas hoje o ramo virou "coisa séria". "Outro dia um homem foi e me deu um CD. As pessoas querem me parar na rua para me dar a música, mas hoje em dia a coisa é profissional. Lá no Olodum tem uma editora que é para que você não tenha a sua música desviada", contou. 

Notícias relacionadas