Cultura

Neojiba ganhará sede própria com sala de espetáculo e acústica especial

A obra começou em 2014 e tem o valor total de R$12 milhões, com parte do investimento custeado pelo Governo do Estado. [Leia mais...]

[Neojiba ganhará sede própria com sala de espetáculo e acústica especial]
Foto : Divulgação

Por Alexandre Galvão no dia 30 de Março de 2018 ⋅ 12:00

A primeira sede própria do Programa Neojiba será no Parque do Queimado, no bairro da Liberdade, em Salvador, local onde funcionou a primeira estação de tratamento de água do Brasil. Quatro casarões darão espaço a seis salas de ensaio e a uma sala de espetáculos para 140 espectadores, com toda estrutura necessária para receber público, músicos e equipe.

O novo equipamento social deverá beneficiar direta e indiretamente 6.600 pessoas. O projeto de restauração, aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), leva em conta os aspectos históricos do lugar e os detalhes que vão garantir a acústica ideal do ambiente.

“Este trabalho está sendo feito de uma forma inédita. A gente trouxe, pela primeira vez no Brasil, a firma Nagata [Acoustics], que é japonesa e construiu a parte acústica da Philharmonie de Paris, do [Wall] Disney [Concert] Hall de Los Angeles, da Elbphilharmonie de Hamburgo, ou seja, as melhores salas sinfônicas do mundo são feitas pela Nagata, que apostou no nosso projeto para fazer uma pequena sala, que, na realidade, é um teste para nossa capacidade de construção em alta qualidade. A gente espera poder expandir essa tecnologia de construção e salas para música aqui na Bahia a partir deste projeto”, explicou o maestro e idealizador do Neojiba, Ricardo Castro, durante visita às obras.

A obra começou em 2014 e tem o valor total de R$12 milhões, com parte do investimento custeado pelo Governo do Estado.

Notícias relacionadas