Cultura

Pesquisa da Ancine revela abismo de gênero e raça no audiovisual brasileiro

Segundo pesquisa, os homens negros assinaram apenas 2,1% das obras; 19,7% dos longas-metragens foram produzidos por mulheres brancas e 0,0% por mulheres negras. [Leia mais...]

[Pesquisa da Ancine revela abismo de gênero e raça no audiovisual brasileiro]
Foto : Divulgação/Ancine

Por Clara Rellstab no dia 23 de Abril de 2018 ⋅ 13:00

A Ancine (Agência Nacional do Cinema) divulgou pesquisa que revelou o abismo na identidade de gênero e raça existente na produção audiovisual brasileira: 75,4% dos filmes lançados no ano de 2016 foram dirigidos por homens brancos.

Segundo o mesmo levantamento, os homens negros assinaram apenas 2,1% das obras; 19,7% dos longas-metragens foram produzidos por mulheres brancas e 0,0% por mulheres negras.

Em termos de direção com recorte de gênero e tipo de obra, 100% das animações foram produzias por homens. Entre os documentários, 29,5% foram produzidos por mulheres, 63,6% produzidos por homens e 6,8% por gêneros mistos. Considerando as produções de ficção, 15,5% foram dirigidos por mulheres e 84,5% por homens.

Notícias relacionadas