Cultura

Academia de Letras da Bahia emite carta aberta a candidatos ao governo

No texto, os acadêmicos pedem, entre outras coisas, que o próximo governante se comprometa a destinar 5% do orçamento para a Cultura

[Academia de Letras da Bahia emite carta aberta a candidatos ao governo]
Foto : Divulgação

Por Metro1 no dia 24 de Setembro de 2018 ⋅ 11:50

A Academia de Letras da Bahia emitiu uma carta aberta aos candidatos ao governo do Estado. Na missiva, os acadêmicos pedem que os postulantes ao Palácio de Ondina firmem compromisso público para a realização de medidas em favor de áreas como Literatura, Patrimônios Cultural e Ambiental, e Difusão Cultural. 

O conteúdo foi aprovado em assembleia realizada na última terça-feira (18), sob coordenação da presidente da instituição Evelina Hoisel. A ALB apela para que o próximo governo estadual invista pelo menos 5% do orçamento em cultura e sugere ainda a criação de um Centro de Referência da Cultura Baiana para documentar, analisar, preservar e divulgar a cultura material e imaterial da Bahia.

Confira abaixo as sugestões completas descritas na carta:

PARTICIPAÇÃO, PLANEJAMENTO E GESTÃO DA CULTURA

a) Investir pelo menos 5% do orçamento do Estado em cultura; b) Fortalecer o Fundo de Cultura do Estado, articulando diversas esferas públicas e privadas, com participação da sociedade nas decisões de seus investimentos; c) Consolidar o funcionamento do Conselho de Cultura da Bahia com maior participação das associações culturais e universidades públicas do Estado; d) Elaborar, de forma participativa e propositiva, o Plano de Cultura articulado com os demais planos territoriais e setoriais de desenvolvimento do Estado; e) Garantir a continuidade administrativa dos Planos de Cultura; f) Rever os critérios de apoio financeiro às associações culturais da sociedade baiana, buscando um melhor equilíbrio entre as mesmas; g) Criar um Centro de Referência da Cultura Baiana para documentar, analisar, preservar e divulgar a cultura material e imaterial da Bahia: arte, artesanato, literatura, teatro, dança de roda, capoeira, cinema, música, culinária etc.

LEITURA E LITERATURA

a) Dotar todos os municípios baianos de bibliotecas e recuperar as existentes, em especial a Biblioteca do Estado, no Barris; b) Criar uma biblioteca digital dos autores baianos, do passado e do presente, como apoio ao ensino fundamental e secundário; c) Incluir autores baianos nos livros-textos adotados nas escolas públicas do Estado; d) Recuperar os arquivos baianos, especialmente os do Estado da Bahia, de Cachoeira e de Rio de Contas e dotar dos meios para seu pleno funcionamento; e) Financiar a publicação de livros de caráter pedagógico e cultural por instituições públicas e privadas com conselhos editoriais; f) Reabertura da livraria dedicada à divulgação do livro baiano.

PATRIMÔNIO CULTURAL E AMBIENTAL

a) Adotar políticas culturais e ambientais que valorizem as dimensões material e imaterial do nosso patrimônio como parte do programa de desenvolvimento socioeconômico do Estado; b) Dotar recursos para a recuperação dos parques e sítios arqueológicos, históricos, culturais e naturais do Estado, em especial a requalificação dos centros antigos de nossas cidades; c) Instalar sistema de detecção e combate ao fogo adequado a seus acervos em todos os museus, arquivos e bibliotecas do Estado; d) Preservar territórios tradicionais da cultura dos povos historicamente marginalizados.

FORMAÇÃO, CRIAÇÃO E DIFUSÃO CULTURAL

a) Implantar escolas-parques de educação integral, na capital e no interior, como as idealizadas por Anísio Teixeira, visando a iniciação artística de jovens baianos; b) Criar prêmios literários e bolsas para a realização de estudos sobre temas de interesse baiano; c) Instalar um laboratório de criação de vídeos e games para jovens baianos; d) Realizar concursos para residências artísticas anuais na Bahia; e) Criar e divulgar um calendário artístico-cultural baiano com as festas populares e a realização de festivais, salões de arte, espetáculos teatrais e musicais, na capital e no interior.

Notícias relacionadas

['Rebanho' da mostra CowParade ocupa as ruas de Salvador]
Cultura

'Rebanho' da mostra CowParade ocupa as ruas de Salvador

Por Juliana Rodrigues no dia 09 de Outubro de 2019 ⋅ 14:48 em Cultura

Sessenta esculturas de vacas em tamanho real, feitas em fibra de vidro, ganharam cores e texturas e foram distribuídas por diversos pontos da cidade