METROPOLE

Quinta-feira, 06 de maio de 2021

Cultura

Presidente da FGM apresenta à Câmara metas do Plano Municipal de Cultura

A convite do presidente da Comissão de Cultura, vereador Sílvio Humberto (PSB), Fernando Guerreiro falou a vereadores sobre o projeto e ouviu sugestões

Presidente da FGM apresenta à Câmara metas do Plano Municipal de Cultura

Foto: Divulgação

Por: Metro1 no dia 30 de outubro de 2019 às 11:40

O presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro, compareceu à Câmara Municipal de Salvador na tarde de ontem (29), para uma reunião ampliada, no Salão Nobre, onde apresentou o Plano Municipal de Cultura e tirou dúvidas dos vereadores. O encontro aconteceu após convite do presidente da Comissão de Cultura, vereador Sílvio Humberto (PSB), e foi dirigido pelo presidente da Casa, Geraldo Júnior (SD).

Segundo Guerreiro, o projeto vem sendo discutido desde o ano passado, incluindo audiências públicas na Câmara. Quando estiver pronto, o texto do Plano será apresentado ao prefeito ACM Neto (DEM) e posteriormente enviado ao Legislativo para tramitação. “Nossa intenção é que seja um Plano de Cultura democrático, que atravesse gestões, e não só para essa administração”, frisou.

O presidente da FGM apresentou as quase 30 metas do Plano Municipal de Cultura, ressaltando como uma das preocupações a inclusão de crianças e adolescentes. Também foram pontuadas questões como acessibilidade em todos os espaços e eventos; formação e qualificação; festas e festividades; economia criativa; valorização de culturas tradicionais e documentação para resgate da memória cultural da capital baiana.

Em resposta a questionamentos de vereadores, ele concordou que as escolas públicas devem ser utilizadas nos finais de semana como espaços culturais e que é preciso fomentar setores importantes economicamente como o do artesanato.

Na ocasião, Moisés Rocha (PT), presidente da Comissão de Reparação, observou que a FGM tem uma forte interação com a cultura popular da cidade e classificou o Plano como “extremamente qualificado”. O vereador também denunciou que a Secretaria de Trabalho, Esporte e Lazer, comandada por Alberto Pimentel (PSL), está cobrando taxas até de ensaios de blocos afro e afoxés, o que classificou como “um absurdo” e pediu empenho do presidente da FGM para reverter a situação.

Já o edil Luiz Carlos (Republicanos) pediu que incentivos à cultura evangélica sejam incluídos no Plano, enquanto Aladilce Souza (PCdoB) defendeu a criação de uma marca que simbolize a diversidade cultural de Salvador.

TV METRO

Entrevistas

Jessé Souza

Em 05 de maio de 2021
ASSINE O CANALMETROPOLE NO YOUTUBE
Presidente da FGM apresenta à Câmara metas do Plano Municipal de Cultura - Metro 1