Cultura

Carlos Vereza diz que não vai manter apoio a Bolsonaro se TV Escola acabar

Ator apresenta na emissora o programa “Plano Sequência”, que traz um panorama sobre a história do cinema brasileiro

[Carlos Vereza diz que não vai manter apoio a Bolsonaro se TV Escola acabar]
Foto : Reprodução / TV Globo

Por Juliana Rodrigues no dia 23 de Dezembro de 2019 ⋅ 11:00

O ator Carlos Vereza afirma que não continuará apoiando o presidente Jair Bolsonaro caso ele decida pelo cancelamento do contrato do Ministério da Educação (MEC) com a TV Escola. A informação é da coluna de Mônica Bergamo, na Folha.

Vereza apresenta na emissora o programa “Plano Sequência”. Lançada em evento na semana passada, a atração traz um panorama sobre a história do cinema brasileiro.

“[‘Plano Sequência’] seria o único acontecimento cultural de peso da administração dele, que até agora não fez nada na cultura, salvo a medida de Roberto Alvim de aumentar o teto de captação [da Lei Rouanet] para musicais”, diz Vereza, que espera que Bolsonaro reveja a decisão.

Na semana passada, o presidente defendeu o fim do contrato, argumentando que os programas transmitidos eram todos de esquerda e seguiam pensamento do educador Paulo Freire.

Vereza é um dos poucos artistas brasileiros abertamente partidários de Bolsonaro e já chegou a dizer, em entrevista ao programa Conversa com Bial, que o mandatário pode ser "o maior presidente deste país".

Notícias relacionadas

[Sambista Riachão morre aos 98 anos]
Cultura

Sambista Riachão morre aos 98 anos

Por Matheus Simoni e James Martins no dia 30 de Março de 2020 ⋅ 10:05 em Cultura

Riachão é compositor de sambas como "Cada Macaco no Seu Galho" e "Vá Morar Com o Diabo" e planejava lançar um álbum ainda neste ano