Cultura

Samba Junino ganha data oficial no calendário de Salvador

O prefeito ACM Neto afirmou que "as comemorações alusivas à data farão parte do Calendário Oficial de Eventos do Município"

[Samba Junino ganha data oficial no calendário de Salvador]
Foto : Divulgação

Por James Martins no dia 27 de Março de 2020 ⋅ 16:11

Às vésperas de comemorar 471 anos de fundação da cidade (29 de março), a prefeitura de Salvador sancionou ontem (26) a lei que institui o Dia Municipal do Samba Junino, a ser comemorado, anualmente, no dia 17 de abril. No texto publicado em Diário Oficial, o prefeito ACM Neto afirma que "as comemorações alusivas à data farão parte do Calendário Oficial de Eventos do Município de Salvador e poderão ser destacadas com programas sociais e educativos, destinados a difundir informações e orientações que conscientizem a sociedade sobre essa
importante manifestação cultural baiana".

Movimento típico de Salvador e Recôncavo, o Samba Junino (ou Samba Duro) deu contribuição sui gêneris para os festejos do meio do ano, ao deslocar a matriz estético-cultural da Europa para a África. Tendo o samba e não o forró como base, o movimento instituiu orquestração distinta para a festa, substituindo os tradicionais acordeom (ou rabeca), zabumba e triângulo por timbaus e outros instrumentos percussivos. 

De grupos como Samba Scorpios, Jaké, Samba Natureza, Arte de Negro e outros surgiram importantes artistas como Tatau, Ninha, Márcio Victor, Tonho Matéria, Tote Gira, Jorjão Bafafé e outros.

Tombado desde 2018 como Patrimônio Imaterial de Salvador, pela Fundação Gregório de Mattos, o Samba Junino, que amargou mais de uma década de descaso, com os grupos reduzidos a poucos foliões mais fiéis, aos poucos tem sua importância reconhecida e cresce em espaço na cidade, com o período junino em bairros como Liberdade e Nordeste de Amaralina tomado por agremiações do gênero.

Notícias relacionadas

[Assista agora Macaco Live com o cantor Jau]
Cultura

Assista agora Macaco Live com o cantor Jau

Por Metro1 no dia 21 de Maio de 2020 ⋅ 14:30 em Cultura

No repertório, os fãs podem esperar os maiores sucessos da carreira do cantor, como “Flores da Favela”, “Cidade dos Poetas”, “Sandália de Couro”, “Vestido de Prata”, “Do...

[Morre Nego Fua, um dos baluartes do Pelourinho]
Cultura

Morre Nego Fua, um dos baluartes do Pelourinho

Por James Martins no dia 19 de Maio de 2020 ⋅ 12:45 em Cultura

Entre os moradores mais antigos do Maciel, o comerciante era um grande incentivador do samba e memória viva do Centro Histórico