Cultura

Fernando Vita revela que está escrevendo novo livro: 'Todavia não sai de mim'

Escritor comenta início da carreira e trabalho como jornalista em Salvador

[Fernando Vita revela que está escrevendo novo livro: 'Todavia não sai de mim']
Foto : Metropress

Por Matheus Simoni no dia 06 de Julho de 2020 ⋅ 12:33

O jornalista e escritor Fernando Vita comentou o processo de escrita de novas obras em meio ao isolamento social provocado pelo coronavírus. Em entrevista a Mário Kertész hoje (6), durante o Jornal da Metrópole no Ar da Rádio Metrópole, ele, que é conselheiro do Tribunal de Contas do Município (TCM), revelou que está escrevendo um novo livro. Para Vita, é o momento oportuno para escrever e refletir.

"Comecei a escrever, não era projeto de fazê-lo agora, mas a pandemia me obrigou. Estou trabalhando em HO como todos nós do TC. A pandemia me impede o deslocamento físico, me dá mais tempo e um pouco mais de tempo para abstração. Comecei a escrever um novo romance, que tem título de Desiré, a sexóloga que não sabia... . Como aí é uma rádio, apesar de pós-moderna e avançada, não posso dizer o resto do título", contou. 

Ele voltou a falar de Todavia, cidade ficcional no recôncavo baiano, governada pelo prefeito Augusto Magalhães Braga, o AMB, uma sátira de Antônio Carlos Magalhães retratada no livro "República dos Mentecaptos".

"Não consigo pensar escrevendo romances de ficção saindo de Todavia. Mesmo quando pego personagens de fora, como nosso saudoso ACM, eu tento envolvê-lo numa situação em que pelo menos a história comece de lá. Os outros três livros anteriores à 'República dos Mentecaptos', onde Antônio Carlos aparece como personagem de ficção, talvez pela primeira vez na literatura brasileira, eu já sabia o que iria fazer. Os anteriores, como 'Tire a Doidinha da Sala que Vai Começar a Novela', 'Cartas Anônimas' e 'Avião de Noé', foram, 70 ou 80%, lastreados em personagens que eu ou conheci, ou conheço ou inventei para minha Todavia", comentou o escritor.

"É uma espécie de carma. Eu saí de Todavia, mas Todavia não sai de mim por dinheiro nenhum", acrescentou.

Notícias relacionadas

[Cantora Vanusa morre aos 73 anos em Santos]
Cultura

Cantora Vanusa morre aos 73 anos em Santos

Por Luciana Freire no dia 08 de Novembro de 2020 ⋅ 08:21 em Cultura

Em setembro e outubro, Vanusa esteve internada no Complexo Hospitalar dos Estivadores, em Santos, por causa de um quadro grave de pneumonia