Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Economia

Um mês após anúncio da saída da Ford, Dieese estima perda de 124 mil postos de trabalho

A montadora já encerrou a produção de carros em Camaçari (BA) e deve fechar as unidades de Taubaté (SP) e Horizonte (CE) até o final do ano

Um mês após anúncio da saída da Ford, Dieese estima perda de 124 mil postos de trabalho

Foto: Carol Garcia / Secom

Por: Adele Robichez no dia 11 de fevereiro de 2021 às 09:20

Após um mês do anúncio da saída da Ford no Brasil, já foram anunciadas 5 mil demissões e previstas mais quase 119 mil, segundo estudo. A montadora já encerrou a produção de carros em Camaçari (Ba) e deve fechar as unidades de Taubaté (SP) e Horizonte (CE) até o final do ano.

Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), estima-se que, além da remoção das 5 mil pessoas do mercado de trabalho já anunciada, mais 118.864 postos de trabalho (diretos, indiretos e induzidos) ainda serão perdidos. Isso representa uma perda de massa salarial da ordem de R$ 25 bilhões ao ano.

Além disso, as demissões devem causar uma queda na arrecadação de tributos e contribuições de R$ 3 bilhões ao ano.

Na semana passada, a Justiça do Trabalho suspendeu as demissões nas fábricas de Taubaté (SP) e Camaçari (Ba) até que as negociações com os sindicatos sejam encerradas. A Ford recorreu da decisão.

Um mês após anúncio da saída da Ford, Dieese estima perda de 124 mil postos de trabalho - Metro 1