Sexta-feira, 20 de maio de 2022

Economia

Bolsonaro sanciona auxílio a entregadores de apps, mas veta inclusão em programa de alimentação

Projeto garante ajuda financeira para quem tiver Covid-19 e seguro para acidentes

Bolsonaro sanciona auxílio a entregadores de apps, mas veta inclusão em programa de alimentação

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Por: Metro1 no dia 06 de janeiro de 2022 às 08:30

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou, com vetos, nesta quinta-feira (5) projeto de lei que cria medidas de proteção, como ajuda financeira, para entregadores de aplicativos durante a pandemia.

O primeiro veto foi à possibilidade das empresas fornecerem alimentação por meio do PAT (Programa de Alimentação ao Trabalhador).

De acordo com o Palácio do Planalto, a justificativa é econômica: a medida acarretaria em renúncia de receita sem impacto orçamentário, o que viola a Lei de Responsabilidade Fiscal. A sanção foi publicada no Diário Oficial da União de quinta-feira (6).

O PAT prevê vantagens fiscais, como isenção de encargos sociais, para empresa que fornece vale alimentação ou refeição.

"A empresa de aplicativo e entrega poderá fornecer alimentação ao entregador por meio dos programas de alimentação do trabalhador previstos na Lei nº 6.321/1976", diz o texto aprovado no Congresso.
 

Bolsonaro sanciona auxílio a entregadores de apps, mas veta inclusão em programa de alimentação - Metro 1